ISSN 1678-0701
Número 66, Ano XVII.
Dezembro/2018-Fevereiro/2019.
Números  
Início      Cadastre-se!      Procurar      Submeter artigo      Fazer doação      Contato     Apresentação     Normas de Publicação     Artigos     Dicas e Curiosidades     Reflexão     Para sensibilizar     Dinâmicas e recursos pedagógicos     Entrevistas     Culinária     Arte e ambiente     O que fazer para melhorar o meio ambiente     Sugestões bibliográficas     Educação     Plantas medicinais     Práticas de Educação Ambiental     Educação e temas emergentes     Ações e projetos inspiradores     Gestão Ambiental     Cidadania Ambiental     Relatos de Experiências     Notícias
Plantas medicinais

04/12/2018PLANTAS MEDICINAIS PARA DORMIR BEM  
Link permanente: http://revistaea.org/artigo.php?idartigo=3464 
" data-layout="standard" data-action="like" data-show-faces="true" data-share="true">

PLANTAS MEDICINAIS PARA DORMIR BEM

Quem não gosta de ter uma boa noite de sono e acordar cheio de energia? O sono possui essa importante função restauradora, o que nos permite dizer que qualidade de vida e saúde inclui, também, uma boa qualidade de sono.

Um ato tão natural quanto dormir nem sempre é fácil. A cada dia, as pessoas estão mais estressadas, atarefadas com estudos e trabalho, e nem sempre se alimentam adequadamente. E tudo isto interfere na qualidade do sono, pois não basta deitar numa cama e dormir por oito horas, é preciso ter um sono de qualidade, verdadeiramente restaurador.

O tempo que cada pessoa precisa dormir, é apenas uma estimativa geral, já que cada organismo e estilo de vida são únicos. Normalmente 6 a 7 horas de sono são suficientes para um adulto.

Portanto, sono é o nome dado ao período de descanso que fazemos em períodos de cerca de 8 horas em intervalos de cerca de 24 horas. Durante esse período o nosso organismo realiza funções importantíssimas com consequências diretas na saúde como o fortalecimento do sistema imunológico, secreção e liberação de hormmonas (hormona do crescimento, insulina e outros), consolidação da memória, isso sem falar no relaxamento e descanso da musculatura.

Quando não dormimos bem se diz que sofremos de insônia.

A insônia é um distúrbio persistente que prejudica a capacidade de uma pessoa adormecer ou, ainda, de permanecer a dormir durante toda a noite. Pessoas com insônia geralmente começam o dia já se sentindo cansadas, têm problemas de humor e falta de energia e têm o desempenho no trabalho ou nos estudos prejudicado por causa deste distúrbio. A qualidade de vida da pessoa, em geral, costuma ficar comprometida pela insônia.

Muitos adultos apresentam insônia em algum momento da vida, mas algumas pessoas padecem dela de forma crônica, que pode perdurar por um período de tempo muito maior do que o normal.

Felizmente que existe várias plantas medicinais que proporcionam um bom dormir e ajudam nestes casos.



Camomila - Matricaria recutita

A camomila possui compostos ativos e com efeito terapêutico. Os mais importantes são os seus óleos essenciais e os flavonóides. As flores e folhas são mais usadas em infusões, mas possuem também efeito relaxante quando usadas em aromaterapia. Sabia que a Camomila exerce efeitos na função digestiva, principalmente quando esta se agrava com o stresse ou a ansiedade? Devido ao seu efeito relaxante, pode ajudá-lo a adormecer.

Sugestão: num dia mais agitado, tome um banho quente, aromatizado com flores de camomila, e beba uma chávena de infusão de camomila ao fim do dia.

Erva de São João

Amplamente utilizada no tratamento da depressão e da ansiedade, esta planta medicinal é considerada um antidepressivo e um sedativo, com propriedades terapêuticas positivas e amplamente comprovadas. Sem os efeitos secundários indesejados das suas congéneres químicas, a Erva de São João pode ser utilizada para tratar ambas estas condições, em conjunto ou separadamente.

Passiflora - Passiflora incarnata

Menos comum, mas igualmente saudável, a passiflora é a planta do maracujá e tem origem no México. Possui alcalóides e flavonóides e tem propriedades analgésicas e relaxantes, o que permite atenuar a sensação de fadiga e stresse. Algumas das substâncias que a Passiflora possui têm actividade antidepressiva. Recomenda-se uma infusão das folhas secas ou frescas, ou das suas raízes, pois são as partes mais ricas em substâncias ativas.

Valeriana

Conhecida por ser uma das plantas medicinais sedativas mais eficazes e, consequentemente, mais fortes, deve ser utilizada com precaução uma vez que pode causar sonolência ao longo do dia. Para além de ser eficaz contra o mau dormir, as insônias e a ansiedade, a valeriana traz ainda alívio para quem sofre de dores crônicas.

Erva-cidreira - Melissa officinalis

A Erva- Cidreira é presença fundamental em qualquer jardim de ervas aromáticas, pela diversidade de características que possui. Para a preparação de infusões, utiliza-se a parte aérea da planta, sob a forma de folhas frescas ou secas. Tem propriedades anti-stresse e ansiolíticas, pois os seus fitoquímicos inibem a destruição do GABA, um neurotransmissor essencial para manter estados de calma. A erva-cidreira pode ainda ser utilizada como condimento de diversos pratos, pois as suas folhas podem ser usadas para dar sabor a saladas de legumes ou frutas. E a sua flor, quando destilada a vapor, origina óleos aromáticos com características ótimas para usar nas divisões da casa onde goste de relaxar.

Sugestão: Prefira erva-cidreira fresca, já que a maioria dos preparados comerciais secos que circulam no mercado, não têm habitualmente garantia de boa qualidade, e apresentam-se com ausência total de aromas.

Flor de laranjeira - Citrus Sinensis

Os óleos aromáticos e as infusões da flor de laranjeira são considerados calmantes, tranquilizantes, e facilitadores do sono. Tem efeito a nível do sistema nervoso central e também a nível do sistema digestivo. Estudos efetuados com óleos de massagens mostram que o efeito da flor de laranjeira deve ser olfativo, mais do que um efeito proveniente da absorção intestinal de algumas substâncias. Colocar algumas gotinhas de infusão de flor de laranjeira na sua almofada pode ser uma excelente ideia. A flor de laranjeira pode ser uma boa opção enquanto infusão, óleo de massagens e mesmo como aroma para a casa.

Sugestão: Beba três chávenas por dia de infusão de flor de laranjeira, preparada com cerca de 10 g de folhas de laranjeira, durante 10 minutos num litro de água a ferver.

Lavanda

De fragrância suave e cor lilás, a lavanda é uma das plantas medicinais sedativas mais conhecidas, sendo um relaxante natural bastante poderoso, com várias aplicações – desde as infusões e alimentação, passando pela aromaterapia.

Lúpulo - Humulus lupulus

O Lúpulo é usado há séculos para produzir cerveja e era muito apreciado pelos Romanos que o comiam diretamente (como vegetal em saladas). Posteriormente passou a ser usado para distúrbios nervosos. Hoje em dia, em todo o mundo, muitos medicamentos sedativos possuem extrato de lúpulo. Possui substâncias como o xantohumol e fitoestrogénios que podem ter efeitos marcados na saúde, mas são os óleos voláteis que apresentam efeito sedativo. Pode também ter efeitos digestivos, principalmente em termos hepáticos. As flores em seco ou as sementes é que permitem fazer infusões.

Scutellaria

Um género botânico da família Lamiaceae, esta planta medicinal de sabor amargo e refrescante, é vastamente utilizada para quem tem perturbações de sono, sofre de nervos, medos, hiperatividade e falta de concentração. Para além das suas propriedades sedativas e calmantes, a Scutellaria é ainda eficaz na diminuição da tensão arterial.

Bálsamo de Limão

Consiste num calmante sedativo que pode ser preparado sob a forma de chá relaxante e combinado com ervas igualmente sedativas. Para o efeito, junte duas colheres destas ervas e uma chávena de chá de bálsamo de limão e, passados cinco minutos em repouso, beba. Experimente beber uma chávena de bálsamo de limão e verá como as suas noites serão mais tranquilas e ajudará assim a combater a insónia.

Alface

Pensa-se que sejam mais de 140 as variedades desta planta, cujas propriedades calmantes e sedativas a tornam indicada para o tratamento da insónia.

Ginseng

Utilizada na ancestral MTC (medicina tradicional chinesa), a raiz desta planta é colhida para fins medicinais. Graças ao ingrediente ativo do ginseng – o ginsenosídeo, permite encontrar o equilíbrio em casos de stresse, uma das principais causas da insónia, contribui bastante para uma melhoria notável da disposição física e mental geral. Pode ser usado para fazer chá ou diretamente na comida.

Laranja

Fazer um chá de casca de laranja ajuda a combater os casos de insónia em adultos e crianças, pelo que será uma bebida indicada para gerir antes de ir dormir.

Maca

Proveniente dos Andes, a maca é rica em nutrientes vários – aminoácidos, vitaminas B1,B2,B12, C e E, e minerais (cálcio, fósforo, zinco, magnésio e ferro). É usada para induzir o sono, além de ajudá-la a adaptar-se melhor ao stresse de forma a combater a insónia. Estes são os motivos pelos quais é recomendada a quem sofre de insónias.

Papoila

As pétalas desta flor são recomendadas para casos de nervosismo e insónia, pois as suas características sedativas ajudam a combater a ansiedade e a emotividade.

Tília

Juntamente com a camomila, será talvez das plantas mais utilizadas para proporcionar um estado de relaxamento e, consequentemente, noites melhor dormidas. A sua ação sedativa é muito útil no controlo de estados de ansiedade, tensão nervosa e insónia.

Conselhos Úteis

*Prepare-se para ir para a cama bastante tempo antes da hora de dormir, fazendo deste hábito uma rotina.

*Não ingira estimulantes que contenham substâncias estimulantes, nem mesmo bebidas descafeinadas, antes de ir para a cama. Estas substâncias podem fazer efeito até 24 horas antes de dormir, contudo, normalmente basta que não os ingira, no máximo até 6 horas antes de ir para a cama. Os produtos a evitar vão desde o café, ao chá, refrigerantes cola, chocolate, tabaco, álcool.

*Se fizer uma sesta após o almoço, de cerca de 20 minutos, esta pode ser um bom impulso sobre a sua produtividade. Para além disso, não afeta o sono noturno. No que toca a sestas prolongadas, já é outra história. Para além de prejudicar o sono noturno, conduz a crises de sono continuadas.

*Durante o período de sono, a atividade do aparelho digestivo diminui acentuadamente, pelo que é aconselhável que não coma comida «pesada» e que espere pelo menos 3 horas após o jantar antes de ir dormir. Contudo dormir com fome também não é uma boa ideia, pelo que o ideal é optar por uma refeição ligeira. O cálcio e o magnésio são bons aliados do sono. Opte igualmente por alimentos ricos em triptofano, um aminoácido que induz o sono, e melatonina, a hormona do sono.

*Torne o seu quarto num verdadeiro refúgio repousante, mantendo-o limpo e organizado.



Fonte: https://www.mariahelena.pt/pt/pages/plantas-medicinais-para-dormir-bem





" data-layout="standard" data-action="like" data-show-faces="true" data-share="true">
 
Início      Cadastre-se!      Procurar      Submeter artigo      Fazer doação      Contato     Apresentação     Normas de Publicação     Artigos     Dicas e Curiosidades     Reflexão     Para sensibilizar     Dinâmicas e recursos pedagógicos     Entrevistas     Culinária     Arte e ambiente     O que fazer para melhorar o meio ambiente     Sugestões bibliográficas     Educação     Plantas medicinais     Práticas de Educação Ambiental     Educação e temas emergentes     Ações e projetos inspiradores     Gestão Ambiental     Cidadania Ambiental     Relatos de Experiências     Notícias