Renunciar ao supérfluo coloca ainda mais em evidência o necessário e o indispensável. - Pierre Rabhi
ISSN 1678-0701 · Volume XXI, Número 81 · Dezembro-Fevereiro 2022/2023
Início Cadastre-se! Procurar Área de autores Contato Apresentação(4) Normas de Publicação(1) Artigos(4) Dicas e Curiosidades(3) Reflexão(6) Para sensibilizar(2) Dinâmicas e recursos pedagógicos(2) Dúvidas(1) Entrevistas(1) Saber do Fazer(1) Arte e ambiente(1) Divulgação de Eventos(9) O que fazer para melhorar o meio ambiente(1) Sugestões bibliográficas(2) Educação(1) Você sabia que...(1) Plantas medicinais(3) Folclore(1) Ações e projetos inspiradores(3) Gestão Ambiental(1) O Eco das Vozes(1) Do Linear ao Complexo(1) A Natureza Inspira(1) Notícias(16)   |  Números  
Apresentação
14/12/2022 (Nº 81) EDITORIAL DA 81ª EDUCAÇÃO AMBIENTAL EM AÇÃO
Link permanente: http://revistaea.org/artigo.php?idartigo=4433 
  

EDITORIAL DA 81ª EDUCAÇÃO AMBIENTAL EM AÇÃO

Esta edição chega num momento de muita transformação e de muitos desafios. É tempo de renovar, repensar, agradecer, unir esperanças, fortalecer ideais, para adentrarmos em um novo ano com força, coragem e fé. Que o espírito do amor Natalino nos sirva de principal ingrediente nas nossas ações vindouras, e quem se dedica a educação sabe o quanto este ingrediente é fundamental para que possamos melhorar a nossa realidade. Em entrevista recente, um dos jogadores da seleção do nosso País - quando apontado como herói - destacou que os verdadeiros heróis são aqueles que trabalham com a saúde e com a educação, pois são estes que cuidam das pessoas e são os que têm a capacidade de melhorar uma nação, embora sejam pouco reconhecidos.

Augusto Cury, em seu livro “Filhos brilhantes, alunos fascinantes”, da mesma forma, enfatiza que: “Os professores não são valorizados socialmente como merecem, não estão nos noticiários da TV, vivem no anonimato da sala de aula, mas são os únicos que têm o poder de causar uma revolução social. Com uma das mãos eles escrevem na lousa, com a outra, movem o mundo, pois trabalham com a maior riqueza da sociedade: a juventude. Cada aluno é um diamante que, bem lapidado, brilhará para sempre”.

Entende-se por professores todos aqueles que se dedicam a mudar o mundo pela educação, seja de maneira formal, não formal ou informal, ou seja, todos aqueles que assumem a responsabilidade de bem conduzir nossos pequenos, jovens e adultos através de uma forma de educar que prioriza a qualidade da informação e que indica caminhos para a realização pessoal e social de todos, evidenciando-lhes, também, o quanto é importante cuidarmos da vida, envolvendo todos os seres com os quais compartilhamos essa vida, para assim, todos podermos exercer a cidadania planetária.

Não temos dúvida do poder transformador que tem a educação, principalmente a que inclui a dimensão ambiental em suas práticas, e para incentivar a prática da Educação Ambiental em todas as dimensões sociais é que, a cada trimestre, apresentamos o trabalho de inúmeras pessoas que assumem o compromisso de cuidar do meio ambiente.

Este é, também, momento para agradecer a todos os que acessam e compartilham o conteúdo desta publicação, e que se tornam um importante elo desta corrente que a cada dia fica maior e mais fortalecida, comprovada pelo número de acessos que hoje ultrapassam os 23 milhões. Tempo de agradecer, também, aos colaboradores desta publicação que dedicam o seu precioso tempo para disponibilizar aqui suas reflexões, suas experiências, seus trabalhos e que participam voluntariamente da feitura desta revista.

Esperamos que esta edição alcance o alvo: o seu coração. E que depois de alcançar o seu coração, você se sinta motivado a agir, e agindo, será exemplo, e que este exemplo possa ser seguido, num movimento ininterrupto de um viver consciente de que a Terra é o nosso lar comum e que todos temos o compromisso e a obrigação de zelar por ela.

A todos, uma boa leitura...

Mas antes de sair lendo, lembre-se:

- Aja sempre com consciência, evitando atitudes impulsivas.

- Ande de pés descalços de vez em quando.

- Olhe mais para o céu em noites estreladas, ou aprecie mais a lua.

- Desligue-se por algum tempo de redes sociais, esporadicamente.

- Lembre-se de respirar profundamente em alguns momentos do dia.

- Espreguice-se após um longo tempo parado numa mesma posição.

- Beba mais água.

- Tenha consciência da sua postura, coluna ereta.

- Sempre que possível, faça contato com a natureza.

- Faça pequenas pausas quando possível.

- Dê umas “dançadinhas” de vez em quando, mesmo que escondido, rsrsrs.

- Medite.

- Observe mais as pequenas coisas.

- Pratique a gratidão.

...

Fazer isto não custa - absolutamente – nada, e nos trará grandes benefícios.

A todos, o nosso especial agradecimento!

MUITO OBRIGADA E VOTOS DE BOAS COMEMORAÇÕES DE FINAL DE ANO!

www.revistaea.org

Equipe da Educação Ambiental em Ação

81ª Edição

Dezembro/2022



Ilustrações: Silvana Santos