A NATUREZA DO CHI KUNG E O CHI KUNG NA NATUREZA



Adriana Backes

Tiago Barbosa Macedo1



Foto: Adriana Backes

Da sabedoria milenar dos povos antigos herdamos o conhecimento de que na natureza tudo está conectado e interligado. No entanto, em algum momento a civilização começou a querer definir e separar conhecimentos, distanciando-nos da natureza e do Ser Integral que somos. Até o momento em que voltamos a nos “revisitar” e agora, com a ajuda de especialistas, buscamos reconhecer a nossa natureza: nosso corpo, mente e emoções. E agora contamos com profissionais nessas áreas para ajudar nesse processo. Atualmente, estamos bebendo tanto da fonte dos conhecimentos ancestrais e antepassados, quanto das recentes pesquisas científicas.

Nossa proposta aqui é iniciar um diálogo sobre uma nova forma, que, porém, é muito antiga, de integralizar-nos: O Chi Kung (também escrito Chi Gung ou QiGong e pronunciado tchigung). Pode-se dizer nova, por ser uma prática ainda não tão comum no ocidente como no oriente, onde hoje é comum encontrar pessoas usando diversas técnicas nas praças e parques chineses. E ao buscarmos suas origens, nos deparamos com a informação de que são encontrados registros na pré-história da China, onde os sábios buscavam se conectar com o Todo (TAO) com danças imitando animais. Quando se reconhece o valor terapêutico desses movimentos combinados começa-se a desenvolver e sistematizar técnicas e denominam Dao Yin, 200 anos AEC. A prática do Chi Kung começa a ser conhecida no século passado, na China e se espalha pelo mundo por duas escolas: Artes Marciais - Kung Fu, Tai Chi Chuan e pela Medicina Clássica e Medicina Tradicional Chinesa. Ambas buscando o mesmo benefício, diferindo um pouco nos objetivos desejados.

A prática do Chi Kung também poderá vir a ser popularizada no ocidente, já que ela é uma que pode ser acessível, inclusiva e benéfica! Essa prática pode ser adotada por pessoas de todas as idades (crianças, adolescentes, jovens, adultos e pessoas da terceira idade) e adaptada a diversas condições físicas e motoras. Ela pode ser realizada, tanto em ambientes fechados, como ambientes ao ar livre dos pátios, quintais, praças, parques, escolas, hospitais, organizações, trazendo benefícios terapêuticos corporais, sócio-emocionais e espirituais para todos que o praticam com regularidade.

Outro fator importante no movimento de implementação e popularização dessa prática é o aval recebido a nível internacional, devido ao seu reconhecimento pela Organização Mundial da Saúde (OMS 2002) “como uma das práticas de interesse público vocacionado para a promoção da saúde, do bem estar físico, mental e espiritual e prevenção da doença”.

(http://www.margaridas.org/us_main_page_section/chi-kung/)



O QUE É CHIKUNG?

Chi Kung significa literalmente energia (Chi ou Qi) e cultivo, trabalho (Kung ou Gong), ou seja, cultivo da energia vital. Resumidamente podemos dizer que, “em essência, Chi Kung é o estudo da energia.