Que meu andar, meu viver seja cada vez mais no ritmo das bicicletas... (José Matarezi)
ISSN 1678-0701 · Volume XXI, Número 79 · Junho-Agosto/2022
Início Cadastre-se! Procurar Área de autores Contato Apresentação(4) Normas de Publicação(1) Artigos(6) Notícias(6) Reflexão(4) Para sensibilizar(1) Entrevistas(1) Saber do Fazer(1) Arte e ambiente(1) Sugestões bibliográficas(3) Educação(1) Sementes(1) Ações e projetos inspiradores(2) Gestão Ambiental(1) O Eco das Vozes(1) Do Linear ao Complexo(3) A Natureza Inspira(1) Relatos de Experiências(3)   |  Números  
Para sensibilizar
30/05/2022 (Nº 79) APRENDA A APRECIAR O SEU TEMPO
Link permanente: http://revistaea.org/artigo.php?idartigo=4288 
  

APRENDA A APRECIAR O SEU TEMPO

O que é o ritmo, quando não estamos falando sobre dançar, compasso musical, mas sim sobre tempo?

F

oto blogmax

Muito já se escreveu sobre o tempo...

Mário Quintana

Se me fosse dado um dia, outra oportunidade, eu nem olhava o relógio. Seguiria sempre em frente e iria jogando pelo caminho a casca dourada e inútil das horas… Seguraria o amor que está a minha frente e diria que eu o amo… E tem mais: não deixe de fazer algo de que gosta devido à falta de tempo.



Rubem Alves

Contei meus anos e descobri
Que terei menos tempo para viver do que já tive até agora
Tenho muito mais passado do que futuro
Sinto-me como aquele menino que recebeu uma bacia de jabuticabas
As primeiras, ele chupou displicentemente
Mas, percebendo que faltam poucas, rói o caroço



Fernando Pessoa

Há um tempo em que é preciso abandonar as roupas usadas ...

Que já têm a forma do nosso corpo ...
E esquecer os nossos caminhos que nos levam sempre aos mesmos lugares ...

É o tempo da travessia ...
E se não ousarmos fazê-la ...
Teremos ficado ... para sempre ...
À margem de nós mesmos...



Tempo perdido Legião Urbana:

Todos os dias
Antes de dormir
Lembro e esqueço
Como foi o dia
Sempre em frente
Não temos tempo a perder

Tempo Rei Gilberto Gil:

Não me iludo
Tudo permanecerá do jeito que tem sido
Transcorrendo, transformando
Tempo e espaço navegando todos os sentidos

Tempos Modernos Lulu Santos:

Hoje o tempo voa, amor
Escorre pelas mãos
Mesmo sem se sentir
Que não há tempo que volte amor
Vamos viver tudo o que há pra viver
Vamos nos permitir

Canção de Michel Teló

Quando será que a vida vai ser boa?
Quanto tempo perdido esperando à toa?
Quando eu pagar as contas
Ou aquele trabalho, enfim, rolar
Será que vai melhorar?

Não existe um trilho um mapa
Que nos leve pra esse lugar
Sentido, verdades, destinos
Por que e onde a gente quer chegar?

A felicidade está no caminho
Aproveite todos os momentos que você tem
'Inda mais se tiver alegrias pra compartilhar com alguém
O tempo não espera ninguém

E parece que ainda não aprendemos que não existe nada que faça parar, voltar ou apressar o tempo!

f

oto: Domtotal.com

Fez algo errado, está feito.

Fez algo certo, está feito também!

O que foi feito não há como desfazer, use seus dons seus talentos a favor de você. Não desperdice seu tempo, mas não meta os pés pelas mãos tentando fazer mais do que é possível.

Respire, curta sua jornada o máximo que conseguir, repare que as estações servem para que as plantas floresçam e deem frutos no tempo exato do universo.

Nem um minuto a mais, nem a menos.

Aprenda a apreciar seu tempo, como o andar da bicicleta. Curta a Vida!!!

Não entre de cabeça na neurose dos outros, nem se deixe levar pelo medo de estar vulnerável, encontre o seu jeito, faça como se fosse o mais leve possível.

De o seu melhor, e vá em frente!

Até a próxima!!



Marína Strachman – Consteladora Familiar, Especialista em Bem Estar e Felicidade, Arquiteta e Urbanista, Mestre em Desenvolvimento Regional e Meio Ambiente e Especialista em Educação Ambiental. 

marina.strachman@gmail.com



Ilustrações: Silvana Santos