A responsabilidade social e a preservação ambiental significa um compromisso com a vida. - João Bosco da Silva
ISSN 1678-0701 · Volume XXI, Número 85 · Dezembro-Fevereiro 2023/2024
Início Cadastre-se! Procurar Área de autores Contato Apresentação(4) Normas de Publicação(1) Artigos(1) Dicas e Curiosidades(1) Reflexão(9) Para Sensibilizar(2) Dinâmicas e Recursos Pedagógicos(2) Entrevistas(1) Arte e Ambiente(1) Divulgação de Eventos(13) O que fazer para melhorar o meio ambiente(3) Sugestões bibliográficas(3) Educação(1) Você sabia que...(4) Reportagem(2) Educação e temas emergentes(1) Ações e projetos inspiradores(14) Cidadania Ambiental(1) O Eco das Vozes(1) Relatos de Experiências(2) Notícias(17)   |  Números  
Notícias
06/09/2023 (Nº 84) CONSIDERADA EXTREMAMENTE VULNERÁVEL, LÍNGUA INDÍGENA MORÉ-KUYUBIM GANHA DICIONÁRIO MULTIMÍDIA
Link permanente: http://revistaea.org/artigo.php?idartigo=4587 
  

CONSIDERADA EXTREMAMENTE VULNERÁVEL, LÍNGUA INDÍGENA MORÉ-KUYUBIM GANHA DICIONÁRIO MULTIMÍDIA

O dicionário é trilíngue (moré-kuyubim - português - espanhol), conta com 1.400 verbetes e está disponível para consulta online no Portal Japiim. 

 COM INFORMAÇÕES DA FUNAI
27/08/2023    

O Museu do Índio lançou o dicionário multimídia Moré-Kuyubim, língua da família Txapakura, falada tradicionalmente nos dois lados da fronteira do Brasil com a Bolívia pelos povos indígenas Moré e Kuyubim. A iniciativa é fundamental para a preservação da língua, que é classificada pela Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura (Unesco) como extremamente vulnerável, com sério risco de desaparecimento.

O dicionário é trilíngue (moré-kuyubim - português - espanhol) e conta com 1.400 verbetes. Está disponível para consulta online no Portal Japiim, desenvolvido pelo Projeto de Documentação de Línguas Indígenas (ProDoclin), do Museu do Índio, especialmente para abrigar dicionários multimídia. O portal também oferece versões das publicações para aparelhos celulares, cada vez mais utilizados pelas comunidades indígenas, e em PDF, para impressão.

Leia também: Museu lança dicionários multimídia de línguas indígenas amapaenses

Foto: Reprodução/Acervo Museu do Índio

O lançamento do dicionário foi realizado nas aldeias Ricardo Franco e Baía das Onças, situadas na Terra Indígena Guaporé (RO). Na ocasião, o pesquisador linguista Joshua Birchall, coordenador do subprojeto de pesquisa e documentação da língua Moré-Kuyubim, realizou oficinas pedagógicas, em cada uma das aldeias, para habilitar os representantes dos dois povos a usar o Portal Japiim. Os Moré e os Kuyubim receberam a versão impressa do dicionário e manifestaram entusiasmo com a iniciativa.

A publicação do dicionário é resultado de um trabalho colaborativo de representantes das comunidades indígenas com pesquisadores do ProDoclin, coordenado pelo Museu do Índio no âmbito do Projeto "Salvaguarda do Patrimônio Linguístico e Cultural dos Povos Indígenas Transfronteiriços e de Recente Contato na Região Amazônica", uma cooperação técnica internacional do MI/Funai com a Unesco, visando à salvaguarda de línguas originárias ameaçadas.

Foto: Reprodução/Acervo Museu do Índio

O Museu do Índio é, atualmente, uma das principais instituições de pesquisa do Brasil na área de documentação de línguas indígenas e, por meio do ProDoclin, vem produzindo uma grande variedade de materiais em parceria com povos tradicionais, a exemplo de cartilhas, gramáticas pedagógicas, dicionários, acervos digitais multimídia e outros materiais didáticos e de divulgação do patrimônio linguístico dos povos indígenas do país.

Fonte: https://bitlybr.com/mcRRj



Ilustrações: Silvana Santos