A natureza universal sustenta a vida de todos os seres. (Dalai Lama)
ISSN 1678-0701 · Volume XX, Número 76 · Setembro-Novembro/2021
Início Cadastre-se! Procurar Área de autores Contato Apresentação(4) Normas de Publicação(1) Artigos(8) Notícias(7) Reflexão(4) Para sensibilizar(1) Arte e ambiente(1) Sugestões bibliográficas(2) Educação(1) Ações e projetos inspiradores(2) Cidadania Ambiental(1) O Eco das Vozes(1) Do Linear ao Complexo(1) Relatos de Experiências(9)   |  Números  
Notícias
08/06/2021 (Nº 75) UNESCO: EDUCAÇÃO AMBIENTAL SERÁ COMPONENTE CURRICULAR BÁSICO ATÉ 2025
Link permanente: http://revistaea.org/artigo.php?idartigo=4142 
  

UNESCO: EDUCAÇÃO AMBIENTAL SERÁ COMPONENTE CURRICULAR BÁSICO ATÉ 2025



De acordo com diretora-geral da instituição, a educação é como uma "ferramenta poderosa para transformar nossa relação com a natureza"

Nathalia Kuhl – 25/05/2021



Mais de 80 ministros e vice-ministros de todo o mundo se comprometeram a adotar a Declaração de Berlim sobre Educação para o Desenvolvimento Sustentável (EDS), promovida pela Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura (Unesco), como componente central de todos os sistemas educacionais, em todos os níveis, até 2025. A medida foi tomada durante a Conferência Mundial Virtual, realizada na semana passada.

Os representantes das nações se comprometeram com a promoção de medidas concretas para transformar a aprendizagem para a sobrevivência de nosso planeta”, comemorou a organização.

A Declaração de Berlim sobre Educação para o Desenvolvimento Sustentável descreve uma série de políticas para transformar a aprendizagem, abrangendo ensino, treinamento profissional e engajamento cívico.

Também destaca a necessidade de implementar a EDS com foco em habilidades cognitivas, aprendizagem social e emocional, habilidades de colaboração, resolução de problemas e construção de resiliência”, acrescentou a Unesco.

A organização disse, por meio de nota, que analisou os planos e os currículos de educação de 50 países. Em sua análise, a Unesco descobriu que mais da metade desses planos e currículos não faz qualquer referência à mudança climática – e apenas 19% deles tratam sobre biodiversidade.

A diretora-geral da Unesco, Audrey Azoulay, descreveu a educação como uma “ferramenta poderosa para transformar nossa relação com a natureza”.

Já a chanceler alemã Angela Merkel frisou a importância do EDS para os Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS): “Precisamos de capacitação para que o desenvolvimento sustentável não seja um privilégio de poucos, mas, sim, acessível a todas as pessoas. O sucesso do programa de Educação para o Desenvolvimento Sustentável para 2030 nos aproximará de todos os ODS”.

Fonte: https://url.gratis/jo0VSu





Ilustrações: Silvana Santos