Tudo o que temos a fazer [...] é colocar nosso jeito de viver dentro dos meios ecológicos conhecidos. (Marcus Eduardo de Oliveira)
ISSN 1678-0701 · Volume XX, Número 78 · Março-Maio/2022
Início Cadastre-se! Procurar Área de autores Contato Apresentação(4) Normas de Publicação(1) Artigos(7) Notícias(5) Dicas e Curiosidades(1) Reflexão(1) Para sensibilizar(1) Dinâmicas e recursos pedagógicos(1) Arte e ambiente(1) Divulgação de Eventos(1) Sugestões bibliográficas(1) Educação(1) Ações e projetos inspiradores(2) Do Linear ao Complexo(3) A Natureza Inspira(1) Relatos de Experiências(11)   |  Números  
Ações e projetos inspiradores
15/03/2022 (Nº 78) MENINO DE 10 ANOS CRIA GAME PARA CONSCIENTIZAR SOBRE A PRESERVAÇÃO DO MEIO AMBIENTE
Link permanente: http://revistaea.org/artigo.php?idartigo=4258 
  

MENINO DE 10 ANOS CRIA GAME PARA CONSCIENTIZAR SOBRE A PRESERVAÇÃO DO MEIO AMBIENTE

Inspirado pelas ideias da ativista Greta Thunberg, Theo Correia desenvolveu o jogo 'Ciclovias Verdes' a partir da cidade de Niterói

Alex Gonçalves, do R7*

Theo Correia, 10 anos, quer inspirar crianças do mundo inteiro sobre preservação do meio ambiente

DIVULGAÇÃO/ARQUIVO PESSOAL

O carioca Theo Correia tem apenas 10 anos de idade e já desenvolveu um game para conscientização e preservação do meio ambiente. Grande fã da ativista ambiental Greta Thunberg, o menino criou o Ciclovias Verdes, inspirado na cidade de Niterói (RJ).

"O meu sonho está sendo realizado e eu sinto que o meu jogo pode mudar o mundo", diz. "Tudo o que eu mais quero é inspirar minha geração futura para que eles tenham o interesse em áreas verdes e possam ajudar os animais e as plantas."

Com a pandemia da Covid-19, restrições e o isolamento social, o menino sentiu que precisava fazer mais. Aluno da escola de tecnologia para crianças e adolescentes, o jovem aprendeu sobre programação e decidiu criar o jogo Ciclovias Verdes para o trabalho de conclusão de uma das etapas do curso de programação.

O jogo foi desenvolvido através do Kodu, plataforma de games 3D. O objetivo do jogador é retirar o lixo das ruas e das águas, acabar com as fumaças de automóveis, eliminar robôs que desmatam e criam queimadas, e transformar indústrias poluentes em indústrias de energia limpa.

Theo desenvolvendo o seu jogo

ARQUIVO PESSOAL

Priscila Correia é mãe do pequeno Theo. Ela conta que desde cedo estimulou o filho em casa a cuidar da natureza, sobretudo com os cuidados das plantas e dos animais.

"Quando ele tinha quatro anos, conhecemos o Projeto Tamar e a experiência causou um forte impacto no Theo", conta. Para a mãe, a experiência foi decisiva na vida do filho. "Ele percebeu que era o momento de expor o assunto para as outras pessoas e falar a elas sobre o comportamento do ser humano em relação aos descartes de lixo no mar e no meio ambiente."

"Inicialmente começamos a gravar vídeos como forma de conscientização e educação ambiental. Em seguida tivemos a ideia de realizar piqueniques ecológicos, onde reunimos cerca de 100 crianças nesses encontros para mostrar a importância da sustentabilidade e meio ambiente", explica.

Para Guilherme Gani, coordenador de conteúdo da escola codeBuddy, "mais do que consumir, o uso responsável e seguro da tecnologia é ajudar essa nova geração a usá-la como ferramenta de criação", esclarece. "Dessa forma, eles são estimulados a refletir sobre os problemas cotidianos e a desenvolver diversas habilidades, como a criatividade e a organização", afirma Gani.

*Estagiário do R7 sob supervisão de Karla Dunder

Fonte: https://bityli.com/NSTZH

Ilustrações: Silvana Santos