Renunciar ao supérfluo coloca ainda mais em evidência o necessário e o indispensável. - Pierre Rabhi
ISSN 1678-0701 · Volume XXI, Número 81 · Dezembro-Fevereiro 2022/2023
Início Cadastre-se! Procurar Área de autores Contato Apresentação(4) Normas de Publicação(1) Artigos(4) Dicas e Curiosidades(3) Reflexão(6) Para sensibilizar(2) Dinâmicas e recursos pedagógicos(2) Dúvidas(1) Entrevistas(1) Saber do Fazer(1) Arte e ambiente(1) Divulgação de Eventos(9) O que fazer para melhorar o meio ambiente(1) Sugestões bibliográficas(2) Educação(1) Você sabia que...(1) Plantas medicinais(3) Folclore(1) Ações e projetos inspiradores(3) Gestão Ambiental(1) O Eco das Vozes(1) Do Linear ao Complexo(1) A Natureza Inspira(1) Notícias(16)   |  Números  
Notícias
14/12/2022 (Nº 81) FORTALEZA ADERE À DECLARAÇÃO DE EDIMBURGO, COM FOCO NA BIODIVERSIDADE, ECOSSISTEMAS E SUSTENTABILIDADE
Link permanente: http://revistaea.org/artigo.php?idartigo=4385 
  

FORTALEZA ADERE À DECLARAÇÃO DE EDIMBURGO, COM FOCO NA BIODIVERSIDADE, ECOSSISTEMAS E SUSTENTABILIDADE

Acordo reforça o compromisso da Prefeitura de Fortaleza com o meio ambiente

  

Para o prefeito José Sarto, com a assinatura do documento, a capital cearense dá mais um passo para consolidar-se como cidade que debate, preserva e luta pelo meio ambiente (Foto: Kiko Silva)

O município de Fortaleza aderiu, nesta quarta-feira (07/12), à Declaração de Edimburgo, importante acordo internacional para a conservação da biodiversidade, a recuperação dos ecossistemas e a sustentabilidade. O documento foi assinado no Paço Municipal pelo prefeito José Sarto, acompanhado da secretária de Urbanismo e Meio Ambiente, Luciana Lobo, além da presença virtual do secretário executivo do Iclei América do Sul, Rodrigo Perpétuo, da coordenadora de relações institucionais e advocacy do Iclei Brasil, Ana Wernke, e da coordenadora de comunicação do Iclei América do Sul, Cibele Carneiro.

A Declaração de Edimburgo é uma iniciativa do Governo da Escócia, em parceria com diversas organizações internacionais, como o Iclei América do Sul - Governos Locais para a Sustentabilidade, para expressar os anseios, as contribuições, as demandas e os compromissos comuns dos governos locais de todo o mundo na adoção e implementação da Agenda Pós-2020. Ao aderir à Declaração de Edimburgo, Fortaleza se junta a outras 16 cidades e três estados do Brasil, como Porto Alegre, Curitiba e Belo Horizonte.

Para o prefeito José Sarto, com a assinatura do documento, a capital cearense dá mais um passo para consolidar-se como cidade que debate, preserva e luta pelo meio ambiente. “Fortaleza tem pautado a questão da sustentabilidade e da preservação de recursos naturais e a nossa gestão tem incrementado essas políticas públicas. Nossas obras contemplam o desenvolvimento da infraestrutura com a preservação da biodiversidade, incentivando o plantio de árvores, a requalificação de áreas degradadas para as comunidades, além de consolidar a posição da cidade em relação a mobilidade urbana sustentável, entre outras iniciativas”, afirmou.

A declaração reforça o papel dos chamados "atores subnacionais" enquanto catalisadores de mudanças transformadoras em seus territórios. O posicionamento de Fortaleza é um instrumento de projeção regional, nacional e internacional, com o comprometimento do Governo Municipal com a proteção da biodiversidade. O compromisso firmado pela Prefeitura se soma a outros acordos das quais já é signatária, a exemplo do Race to Zero, Construindo Cidades Resilientes (MCR 2030) e C40 Cities, com foco na mitigação de impactos climáticos.

Para a titular da Seuma, Luciana Lobo, a assinatura do termo permite a Fortaleza se irmanar com outras cidades mais avançadas, permitindo o compartilhamento de experiências. “O prefeito Sarto está deixando um legado único, cuidando do futuro e do presente da cidade. É um compromisso, um marco que faz com que a política deixe de ser de Governo e passe a ser de Estado”, disse.

O secretário executivo do Iclei América do Sul, Rodrigo Perpétuo, reforça que a adesão consolida a série de políticas ambientais que Fortaleza tem implantado com intensidade e assertividade. “A Declaração de Edimburgo é o instrumento que permite trabalhar para ampliar e consolidar as áreas de proteção ambiental nos municípios, como os parques, além de corredores de conectividade ecológica para que esses areas tenham pontos de convergência, bem como a valorização dos serviços ecossistêmicos e da perspectiva da adoção de soluções baseadas na natureza com a restauração de ecossistemas degradados”, detalhou.

Política ambiental

O compromisso do Município, reforçado com a Declaração de Edimburgo, é evidenciado com iniciativas consolidadas para a biodiversidade, através do Plano de Arborização, com os projetos Árvore na Minha Calçada, Uma Criança, Uma Árvore, Doação de Mudas, Troca de Mudas por Recicláveis e Sementinha, com o plantio de árvores frutíferas nas mais de 600 escolas municipais. As ações de sensibilização ambiental, fundamentais para o compartilhamento do cuidado com a nossa cidade, são realizadas pelo Plano de Educação Ambiental e Sanitária (PEAS), com mais de 1.316 atividades e 11.341 pessoas impactadas apenas em 2022.

O projeto dos Microparques Urbanos, outra iniciativa inovadora e impactante de Fortaleza, venceu o prêmio internacional AIPH Word Green City Awards 2022, na Coreia do Sul, com o título "Transforming degraded land into Urban Micro Parks" (Transformando Áreas Degradadas em Microparques Urbanos, em tradução livre). Ganhou na categoria "Living Green for Health and Wellbeing". Atualmente, Fortaleza tem o Microparque da José Leon, na Cidade dos Funcionários, e o Microparque do Seu Zequinha, na Barra do Ceará. Mais 30 Microparques Urbanos serão implantados na cidade até 2024.

O cuidado com a biodiversidade e os ecossistemas é destacado com a elaboração de Planos de Manejo para todos os parques urbanos e unidades de conservação de Fortaleza. O compromisso com a pauta climática, inclusive, rendeu mais um reconhecimento internacional. O Município, pelo terceiro ano consecutivo, recebeu Conceito A em liderança climática pelo Sistema Unificado CDP-Iclei Track, plataforma responsável pelo progresso de ações climáticas do mundo. O levantamento levou em conta dezenas de ações ambientais desenvolvidas pela Prefeitura de Fortaleza, com impacto no equilíbrio climático, figurando ao lado de cidades como Miami (EUA), Sidney (Austrália) e Barcelona (Espanha).

Fonte: Fortaleza adere à Declaração de Edimburgo, com foco na biodiversidade, ecossistemas e sustentabilidade



Ilustrações: Silvana Santos