Renunciar ao supérfluo coloca ainda mais em evidência o necessário e o indispensável. - Pierre Rabhi
ISSN 1678-0701 · Volume XXI, Número 81 · Dezembro-Fevereiro 2022/2023
Início Cadastre-se! Procurar Área de autores Contato Apresentação(4) Normas de Publicação(1) Artigos(4) Dicas e Curiosidades(3) Reflexão(6) Para sensibilizar(2) Dinâmicas e recursos pedagógicos(2) Dúvidas(1) Entrevistas(1) Saber do Fazer(1) Arte e ambiente(1) Divulgação de Eventos(9) O que fazer para melhorar o meio ambiente(1) Sugestões bibliográficas(2) Educação(1) Você sabia que...(1) Plantas medicinais(3) Folclore(1) Ações e projetos inspiradores(3) Gestão Ambiental(1) O Eco das Vozes(1) Do Linear ao Complexo(1) A Natureza Inspira(1) Notícias(16)   |  Números  
Dicas e Curiosidades
14/12/2022 (Nº 81) 7 GESTOS PARA PÔR EM PRÁTICA A EDUCAÇÃO AMBIENTAL EM CASA
Link permanente: http://revistaea.org/artigo.php?idartigo=4401 
  

7 GESTOS PARA PÔR EM PRÁTICA A EDUCAÇÃO AMBIENTAL EM CASA

É possível desenvolver a educação ambiental em diferentes contextos. O ideal é esta ser transversal aos espaços educativos formais e não formais em que a criança interage. Desse modo, cabe à escola e à família ter um papel primordial neste processo. 

Como pai ou mãe, saiba que pode estimular nas crianças uma consciência mais sustentável relativamente à Natureza. Desse modo, vamos dar-lhe 7 dicas para que, com pequenos gestos, faça a diferença no comportamento do seu filho em relação ao planeta.  

1. Dê o exemplo

Se pretende desenvolver uma educação ambiental no seio familiar, antes de tudo, deve dar o exemplo em casa. Não basta dizer à criança o que é certo e errado. Deve também ter atitudes e comportamentos que sustentem aquilo que diz. Não se esqueça de que é o modelo para os seus filhos.  

2. Separe o lixo em casa

Atualmente, uma das ações básicas para estimular a educação ambiental em casa é separar o lixo. Conhecer bem as regras de reciclagem e despertar essa curiosidade nas crianças é muito importante. Aproveite as cores de cada recipiente e faça jogos divertidos

Deve demonstrar ao seu filho que o hábito de reciclar permite que haja uma redução da extração de matérias-primas, bem como da poluição provocada pelas lixeiras e pela queima dos resíduos. 

3. Tenha atenção ao plástico

O plástico é um dos materiais com mais impacto negativo no ambiente. Como tal, deve estimular na criança cuidados relativamente a esta matéria.  

Tente reduzir o consumo de plástico, reaproveitando sacos e outras embalagens. Evite também a utilização de palhinhas e refira os cuidados que a criança deve ter relativamente aos paus dos chupa-chupas, bem como dos cotonetes. Estes são alguns dos objetos que mais poluem os oceanos e prejudicam os habitats das espécies marinhas.  

4. Incuta hábitos para reduzir o consumo de água

Uma boa educação ambiental passa pelo consumo racional da água. Incuta no seu filho hábitos como banhos mais curtos ou fechar sempre a torneira enquanto lava os dentes. É importante a criança saber que a quantidade de água potável no planeta é muito reduzida e que, por isso, é determinante poupar esse recurso tão importante à vida. 

5. Promova atividades ao ar livre

Além dos benefícios evidentes para o bem-estar dos miúdos, realizar atividades ao ar livre tem vantagens significativas para o modo como estes veem a Natureza. Fazer piqueniques, passear nas florestas ou até participar em eventos de plantação de árvores são boas formas de promover a educação ambiental. Como é lógico, a preservação destes espaços deve ser salvaguardada.  

6. Eduque a criança para a eficiência energética

Ensinar desde cedo os mais pequenos a reduzir o consumo de energia é um hábito muito positivo. Assim, eduque-os a desligar as luzes quando não são necessárias, a tirar os carregadores das tomadas quando não estão a carregar dispositivos ou a fechar portas e janelas quando o aquecimento ou ar condicionado estão ligados.  

7. Faça atividades usando materiais recicláveis

Há um sem número de atividades que pode fazer em casa reciclando materiais que tem por hábito deitar no lixo. As vantagens deste tipo de dinâmica são várias. Além de promover a interação no seio familiar, permite desenvolver na criança várias competências, como a criatividade e expressão plástica.  

Como viu, há pequenos gestos diários que podem fazer a diferença no comportamento do seu filho perante a Natureza. Lembre-se de que a sustentabilidade ambiental está em risco e o futuro do planeta depende de uma atitude positiva por parte da Humanidade. Só assim será possível garantir o bem-estar das gerações futuras. 

Fonte: https://noticias.externatochampagnat.pt/wordpress/2020/01/educacao-ambiental-dicas/

Ilustrações: Silvana Santos