A responsabilidade social e a preservação ambiental significa um compromisso com a vida. - João Bosco da Silva
ISSN 1678-0701 · Volume XXI, Número 85 · Dezembro-Fevereiro 2023/2024
Início Cadastre-se! Procurar Área de autores Contato Apresentação(4) Normas de Publicação(1) Artigos(1) Dicas e Curiosidades(1) Reflexão(9) Para Sensibilizar(2) Dinâmicas e Recursos Pedagógicos(2) Entrevistas(1) Arte e Ambiente(1) Divulgação de Eventos(13) O que fazer para melhorar o meio ambiente(3) Sugestões bibliográficas(3) Educação(1) Você sabia que...(4) Reportagem(2) Educação e temas emergentes(1) Ações e projetos inspiradores(14) Cidadania Ambiental(1) O Eco das Vozes(1) Relatos de Experiências(2) Notícias(17)   |  Números  
Divulgação de Eventos
15/12/2023 (Nº 85) FOTO E REPORTAGEM: JORNALISTAS DE A CRÍTICA VENCEM PRÊMIO DE JORNALISMO AMBIENTAL
Link permanente: http://revistaea.org/artigo.php?idartigo=4650 
  

FOTO E REPORTAGEM: JORNALISTAS DE A CRÍTICA VENCEM PRÊMIO DE JORNALISMO AMBIENTAL

Material especial sobre a luta pela sobrevivência da Nascente do Mindu rendeu ao repórter Lucas Vasconcelos e ao repórter fotográfico Márcio Silva o 1º lugar nas categorias Jornalismo Impresso e Fotojornalismo, no Prêmio Águas de Manaus de Jornalismo Ambiental

Robson Adriano

online@acritica.com

06/12/2023

Segurando o troféu de 1º lugar, ao centro, o repórter fotográfico de A CRÍTICA, Márcio Silva, que também representou o repórter Lucas Vasconcelos, que está fora do país a trabalho (Foto: Divulgação/Águas de Manaus)

O Jornal A Crítica conquistou dois prêmios na segunda edição do Prêmio Águas de Manaus de Jornalismo Ambiental. O repórter Lucas Vasconcelos e o repórter fotográfico Márcio Silva venceram em primeiro lugar nas categorias Jornalismo Impresso e Fotojornalismo com a matéria intitulada "Nascente do Mindu luta pela sobrevivência", publicada no dia 12 de agosto deste ano.

A cerimônia de premiação foi realizada na noite desta terça-feira (5) no Salão Nobre do Serviço Social da Indústria (Sesi), o Clube do Trabalhador, na zona leste de Manaus. O tema escolhido para a premiação deste ano foi "Saneamento: o futuro em pauta hoje". Foram entregues 113 materiais jornalísticos, e mais de 40 veículos de imprensa participaram, com 20 prêmios entregues distribuídos entre as oito categorias.

Reportagem especial foi publicada em página dupla na edição de fim de semana do Jornal A Crítica, no dia 12 de agosto de 2023 (Imagem: A CRÍTICA)

A reportagem assinada por Lucas Vasconcelos mostra a luta pela sobrevivência em meio à poluição urbana do Parque Nascente do Mindu, localizado próximo ao Museu da Amazônia (Musa), na zona Leste da cidade. O lugar é um dos pontos na cidade onde ainda é possível tomar água potável diretamente da fonte. O registro fotográfico, vencedor do prêmio, mostra com riqueza de detalhes a água pura própria para o consumo.

A fotografia que rendeu o 1º lugar no prêmio ao repórter fotográfico Márcio Silva (Foto: Márcio Silva/A CRÍTICA)

"A ideia (para a matéria) surgiu em mostrar a resistência dessas nascentes. No Parque Cidade de Deus, tem três nascentes, onde o igarapé começa e termina no (bairro) Parque Dez e passa por vários bairros. É um trabalho muito legal que o comunitário tem em mostrar que essa água é limpa e é possível beber, mas ainda assim acaba sofrendo invasões de pessoas e não pode por ser uma área de preservação", disse Vasconcelos.

Lucas se refere à atuação do gestor do Parque Nascente do Mindu, Mazinho da Carbrais, que junto de uma equipe trabalha para proteger as águas das nascentes e manter viva parte da história de Manaus.

"Ainda existe a possibilidade de salvar essa nascente, mas cabe educação ambiental e todo um investimento. A ideia da reportagem foi despertar nas pessoas que ainda existem igarapés limpos e potáveis", disse Vasconcelos.

O repórter Lucas Vasconcelos destacou a importância jornalística da reportagem, reconhecida tanto em material textual, quanto fotográfico (Foto: Junio Matos/A CRÍTICA)

Sinergia jornalística

Atualmente, Lucas mora em Bogotá, na Colômbia, e não pode receber pessoalmente o prêmio, mas declarou que ficou muito emocionado com o reconhecimento do trabalho, ao lado de Márcio Silva. Foi a partir do trabalho jornalístico assinado por ele que outros veículos de comunicação passaram a olhar para a importância da preservação das nascentes dos igarapés.

"É a primeira vez que recebo um prêmio de uma produção jornalística que escrevi. O mais importante também é ressaltar a importância que o jornal A Crítica tem dentro da sociedade. Nós fomos a primeira equipe jornalística a levantar dados e ir até as nascentes. Me sinto muito orgulhoso em fazer parte do veículo de comunicação, que é o principal jornal impresso da cidade, e que chega até a população", pontuou Vasconcelos.

Já Márcio Silva, ao receber o prêmio, detalhou como a foto premiada foi registrada.

"Eu tive a ideia de ir até o Mindu para fazer uma matéria. Chamei o Lucas, mas não sabíamos ainda o que iríamos encontrar. Lá, durante a apuração, o pesquisador tirou a folha e fez a ‘xícara’ para tomar e demonstrar como aquela água é limpa. Na hora, fiz o clique. Foi um trabalho de parceria entre o repórter e eu. Estou muito feliz", disse.

Reconhecimento

A diretora de conteúdo do jornal A Crítica, Aruana Brianezi, disse que estimula a participação em prêmios, independentemente do resultado final. "É um exercício mesmo de aprofundar as pautas. A partir desse calendário de prêmios que tem no Brasil inteiro, e agora que bom tem também em Manaus, aprofundar alguns temas que talvez naturalmente, no dia a dia, a gente não olhasse com tanto carinho assim para eles", disse.

Outro ponto ressaltado por Brianezi é o reconhecimento. "Quando você consegue estar entre os melhores, estar na final e ser premiado, acho que isso mostra que esse investimento que A Crítica faz no jornalismo profissional tem retorno. E retorno a partir desses prêmios. Você consegue mostrar que está fazendo a coisa certa dentro da comunicação", pontuou a diretora.

Fonte: Foto e reportagem: jornalistas de A CRÍTICA vencem prêmio de jornalismo ambiental (acritica.com)

Ilustrações: Silvana Santos