A responsabilidade social e a preservação ambiental significa um compromisso com a vida. - João Bosco da Silva
ISSN 1678-0701 · Volume XXI, Número 85 · Dezembro-Fevereiro 2023/2024
Início Cadastre-se! Procurar Área de autores Contato Apresentação(4) Normas de Publicação(1) Artigos(1) Dicas e Curiosidades(1) Reflexão(9) Para Sensibilizar(2) Dinâmicas e Recursos Pedagógicos(2) Entrevistas(1) Arte e Ambiente(1) Divulgação de Eventos(13) O que fazer para melhorar o meio ambiente(3) Sugestões bibliográficas(3) Educação(1) Você sabia que...(4) Reportagem(2) Educação e temas emergentes(1) Ações e projetos inspiradores(14) Cidadania Ambiental(1) O Eco das Vozes(1) Relatos de Experiências(2) Notícias(17)   |  Números  
Divulgação de Eventos
15/12/2023 (Nº 85) GUIMARÃES VAI REUNIR ESPECIALISTAS EM EDUCAÇÃO AMBIENTAL
Link permanente: http://revistaea.org/artigo.php?idartigo=4660 
  

GUIMARÃES VAI REUNIR ESPECIALISTAS EM EDUCAÇÃO AMBIENTAL

Publicado por Smart Cities Network | Dez 5, 2023 | Smart Cities Network

Laboratório da Paisagem de Guimarães vai promover o Encontro Internacional de Educação Ambiental 24 nos dias 25, 26 e 27 de janeiro de 2024. O evento, que conta com o apoio do Município de Guimarães, e da associação da Universidade do Minho e da Universidade de Trás-os-Montes e Alto Douro, tem como tema central “A Educação Ambiental na construção de sociedades sustentáveis” e integra as iniciativas de celebração do 10.º aniversário do Laboratório da Paisagem.

EDUCAÇÃO AMBIENTAL COMO FERRAMENTA TRANSFORMADORA

Num mundo onde as sociedades enfrentam desafios económicos, sociais e ambientais sem precedentes, torna-se imperativo repensar os modelos de desenvolvimento. As mudanças climáticas, a perda de biodiversidade, a poluição e a escassez de recursos são questões urgentes que requerem uma abordagem holística e sustentável.

Neste contexto, a educação ambiental emerge como uma ferramenta essencial para moldar mentalidades, inspirar à ação e promover sociedades mais resilientes e sustentáveis. O Encontro Internacional de Educação Ambiental 24 visa, assim, ser um espaço de partilha, debate e cooperação internacional, promovendo a implementação de projetos, estudos, investigação e divulgação científica para melhorar a qualidade de vida das comunidades. O programa da iniciativa inclui palestras, mesas-redondas, apresentações de trabalhos científicos e pósteres, bem como uma visita ao património cultural e demonstração das boas práticas ambientais da cidade de Guimarães.

Com o intuito de promover a partilha e a reflexão sobre práticas bem-sucedidas de educação ambiental em diversos contextos, o encontro destaca-se como uma oportunidade para investigadores, técnicos, professores, estudantes e o público em geral representarem o cenário da educação ambiental nacional e internacional.

A EDUCAÇÃO AMBIENTAL NA CONSTRUÇÃO DE SOCIEDADES SUSTENTÁVEIS”

Centrado no tema “A Educação Ambiental na construção de sociedades sustentáveis”, o Encontro Internacional de Educação Ambiental 24 concentrar-se-á em quatro eixos principais, contando, para isso, com a participação de diversos oradores reconhecidos.

No dia 25 de janeiro, a abertura do evento estará a cargo de Domingos Bragança, presidente do Município de Guimarães, e Adelina Paula Pinto, presidente do Laboratório da Paisagem. Segue-se a apresentação de Luísa Schmidt, investigadora coordenadora do Instituto de Ciências Sociais da Universidade de Lisboa, e de Margarida Correia Marques, docente da Universidade de Trás-os-Montes e Alto Douro, na companhia de Francisco Carvalho, coordenador geral e de Inovação do Laboratório da Paisagem, sobre o tema da ‘Democracia Participativa e Cocriação’. No mesmo dia, Margaret Gold, coordenadora do programa de Ciência Cidadã da Universidade de Leiden, Países Baixos, e Ronaldo Sousa, docente da Universidade do Minho e investigador do CBMA – Centro de Biologia Molecular, esclarecem a ‘Ciência Cidadã’.

Já no dia 26 de janeiro, Helena Freitas, diretora do Parque de Serralves, e Carlos Ribeiro, diretor executivo do Laboratório da Paisagem, irão abordar o tema Cidades e comunidades sustentáveis. Este dia irá incluir, ainda, as apresentações de exemplos de educação ambiental em cidades como Kaiserslautern, Compiegne, Dijon, Igualada, Londrina e a anfitriã Guimarães. Finalmente, Francisco Teixeira, diretor do Departamento de Comunicação e Cidadania Ambiental na Agência Portuguesa do Ambiente, e Susana Falcão, coordenadora de Educação para a Sustentabilidade do Laboratório da Paisagem, abordarão o eixo ‘Cidadania e escolas sustentáveis’.

O último dia do Encontro Internacional de Educação Ambiental, a 27 de janeiro, será dedicado à visita ao património cultural e à partilha das boas práticas ambientais de Guimarães.

Adelina Paula Pinto, presidente do Laboratório da Paisagem, refere: “Ao promover o Encontro Internacional de Educação Ambiental 24, o Laboratório da Paisagem reforça o compromisso com a construção de sociedades mais conscientes e resilientes. Estes objetivos refletem a nossa dedicação e do Município de Guimarães na promoção do debate académico, na partilha de práticas educativas exemplares e no desenvolvimento de sinergias que contribuam para a implementação de estratégias de educação ambiental”. E conclui: “Acreditamos que sensibilizar e incentivar as comunidades é fundamental para moldar um futuro mais sustentável e equitativo”.

SUBMISSÃO DE TRABALHOS E INSCRIÇÕES

Os interessados em apresentar experiências educativas, projetos inovadores, trabalhos de investigação e materiais relevantes têm até 30 de novembro de 2023 para submeter os mesmos. Cada autor pode submeter até dois trabalhos individualmente ou até três em coautoria. A Comissão Científica avaliará as propostas e informará os autores da sua seleção até 31 de dezembro de 2023.

As inscrições para o evento estarão abertas até 13 de janeiro de 2024. Mais informações disponíveis aqui.



Fonte: Guimarães vai reunir especialistas em educação ambiental (smart-cities.pt)

Ilustrações: Silvana Santos