ISSN 1678-0701
Número 68, Ano XVIII.
Junho-Agosto/2019.
Números  
Início      Cadastre-se!      Procurar      Área de autores      Contato     Apresentação     Normas de Publicação     Artigos     Dicas e Curiosidades     Para sensibilizar     Dinâmicas e recursos pedagógicos     Entrevistas     Arte e ambiente     Divulgação de Eventos     Sugestões bibliográficas     Educação     Você sabia que...     Plantas medicinais     Folclore     Práticas de Educação Ambiental     Sementes     Ações e projetos inspiradores     Gestão Ambiental     Cidadania Ambiental     Relatos de Experiências     Notícias
 
Artigos

No. 68 - 11/06/2019
ENTOMOLOGIA NA ESCOLA: RECURSOS PRÁTICOS PARA O ENSINO SOBRE INSETOS  
Link permanente: http://revistaea.org/artigo.php?idartigo=3707 
" data-layout="standard" data-action="like" data-show-faces="true" data-share="true">

ENTOMOLOGIA NA ESCOLA: RECURSOS PRÁTICOS PARA O ENSINO SOBRE INSETOS



Autores: Raiana Cristina Simião Araújo¹, Paula Oliveira de Sousa,² Gerciane dos Santos Lima², José Augusto Rodrigues de Carvalho² & Thiara Lopes Rocha³



1. Departamento de Ciências Biológicas da Universidade Estadual do Maranhão (UEMA), Campus Coelho Neto. Rua Antonio Guimarães, s/n. Olho D’aguinha, Coelho Neto -MA. CEP: 65.620-000, E-mail: raianabio@gmail.com

2. Curso de Ciências Biológicas Licenciatura Universidade Estadual do Maranhão (UEMA), Campus Coelho Neto. Rua Antonio Guimarães, nº 820. Anil II, Coelho Neto-MA. CEP:65620-000 E-mail: paula.sousa.cn@hotmail.com

3. Licenciado em Biologia, Secretaria Municipal de Educação. (SEMEDUC) Coelho Neto -MA. Rua Anil, s/n. Anil, Centro CEP:65620-000.E-mail:thiaralopes@hotmail.com

RESUMO

A entomologia é uma ciência que está designada ao estudo dos insetos que, apesar de sua grande importância ecológica, econômica e social, são conhecidos apenas por danos e prejuízos ou pelos benefícios causados à sociedade humana, atribuindo-lhe um conceito por muitas vezes errôneo. Para desenvolver uma melhor compreensão em torno disso, desenvolveu-se uma série de atividades e recursos didáticos estabelecendo um meio de comunicação com a comunidade do ensino básico através de exposições entomológicas. As exposições científicas são fontes importantes de dispersão da pesquisa e aprendizagem, o projeto que envolve exposições tem como principal objetivo o desenvolvimento científico e cultural da região. Porém, na educação brasileira ainda são inúmeras o desafios quanto ao caráter didático e tecnológico das instituições de ensino, da cidade de Coelho Neto-MA e regiões quanto aos temas que envolvam biodiversidade, sustentabilidade e preservação. O presente trabalho objetivou relatar a experiência obtida através da socialização do conhecimento científico produzido na universidade sobre a biodiversidade da fauna entomológica do município de Coelho Neto - Maranhão. As exposições ocorreram na escola de ensino básico José Barreto com alunos do ensino fundamental II nas series de 6 º ano. O uso do material biológico na exposição na escola impressionou e chamou atenção dos alunos, mostrando-se um excelente estímulo para auxiliar o trabalho pedagógico e melhoramento no ensino de ciência. O público-alvo mostrou-se interessado, interagiu com os alunos bolsistas durante as exposições. Este mostruário de insetos com a fauna regional da APA do município constituiu-se ser uma eficiente ferramenta didática- pedagógica para despertar o interesse de estudantes do ensino fundamental pela diversidade biológica local e com isso trabalhar valores referentes à conservação e preservação da fauna da APA.



Palavras-chave: Caixas Entomológicas, Ensino Fundamental, Educação básica.



ABSTRACT



Entomology is a science that is designed to study insects that, despite their great ecological, economic and social importance, are known only for damages and losses or for the benefits caused to human society, attributing to it a concept that is often erroneous. To develop a better understanding around this, a series of didactic activities and resources were developed, establishing a means of communication with the community of basic education through entomological expositions. Scientific exhibitions are important sources of dispersion of research and learning, the project involving exhibitions has as its main objective the scientific and cultural development of the region. However, in the Brazilian education, there are still numerous challenges regarding the didactic and technological character of educational institutions, in the city of Coelho Neto-MA and regions regarding issues involving biodiversity, sustainability and preservation. The present work aimed to report the experience gained through the socialization of the scientific knowledge produced at the university on the biodiversity of the entomological fauna of the municipality of Coelho Neto - Maranhão. The exhibitions took place in José Barreto elementary school with elementary school students II in the 6th grade series. The use of the biological material in the exhibition at the school impressed and attracted attention of the students, proving to be an excellent stimulus to help the pedagogical work and improvement in the teaching of science. The target audience was interested, interacted with fellow students during the exhibits. This sample of insects with the regional fauna of the APA of the municipality was constituted to be an efficient didactic-pedagogical tool to arouse the interest of elementary schoostudents for the local biological diversity and with that work values regarding the conservation and preservation of the fauna of the APA

Keywords: Entomological Boxes, Elementary Education, Basic Education



INTRODUÇÃO



A entomologia é uma ciência que está designada ao estudo dos insetos. A Classe Insecta é um grupo com grande abundância e diversidade, o maior entre os animais chegando algo em torno de 890.000 (com estimativas que alcançam mais de 1.000.000 (RAFAEL, et al, 2013). Presente em quase todos os ambientes e participando de todos os processos ecológicos em ambientes terrestres (BORROR; DELONG, 1988), o estudo desse grupo é, portanto, essencial não somente para a academia, como também para a população leiga. Infelizmente em contraste com a importância exercida pelos insetos, os seres humanos tendem a projetar conceitos errôneos que implica em periculosidade, repugnância, medo e menosprezo aos insetos (COSTA NETO, 2000), muitas vezes considerando-os apenas como seres com nenhuma utilidade e apenas trazem doenças e problemas ao ser humano. Na verdade, as informações mais relevantes para a população são as que se referem aos insetos de maior contato com os humanos e sua influência em nossa vida. Nesse contexto, a identidade taxonômica não importa, sendo incluídos na Classe Insecta animais não pertencentes aos Insetos, o que demonstra um grande distanciamento da população leiga em relação à academia. A educação ambiental passa a ser uma resposta para a minimização destes problemas, entendendo que o ser humano é o agente transformador e transformado e que os problemas da sociedade atual são também problemas ambientais, esta também atua como ferramenta sensibilizadora da população através da construção de valores sociais e do desenvolvimento individual, proporcionando a obtenção de conhecimentos sobre o ambiente e os problemas que o atingem, na tentativa de mudanças através de ações educativas permanentes, desenvolvendo valores e atitudes para a apreciação das inter-relações entre os seres humanos, suas culturas e o ambiente (POLÍTICA NACIONAL DE EDUCAÇÃO AMBIENTAL, 1999). Na matriz curricular do ensino básico (fundamental e médio) e superior, o estudo dos insetos sempre está presente, como organismos modelos para o estudo da evolução, comportamento, genética, ecologia, anatomia, fisiologia e bioquímica, devido a suas características, que permitem a identificação de seus caracteres morfológicos, além do seu tamanho muitas vezes diminuto e a diversidade de cores e formas que apresentam na natureza. Para promover e fortalecer o conteúdo teórico que é desenvolvido em salas de aula, são criados metodologias pedagógicas sobre os insetos para propiciar uma observação direta, transmitindo ao alunado conhecimento sobre seus hábitos, ciclos de vida, papel ecológico e importância que exercem na natureza. O material didático nem sempre são de grande ajuda no processo de ensino em relação a esses conceitos, uma vez que se restringem a aspectos morfofisiológicos, com conteúdo frequentemente apresentados com uma visão antropocêntrica, às vezes acentuando o maniqueísmo do tratamento aos insetos (CARDOSO; CARVALHO; TEIXEIRA, 2008) .As exposições utilizando coleções entomológicas (coleções de insetos), são constituídas de materiais biológicos submetidas a tratamentos químicos, são conservados, organizados e identificados com propósitos científico e didático entre outros. Podem ser utilizadas com diversos fins didáticos, estimulando o ensino destinados tanto ao ensino fundamental e médio, como nas instituições de ensino superior.



MATERIAL E MÉTODOS

Caracterização da comunidade beneficiada

As exposições foram realizadas na cidade de Coelho Neto–MA, situada na mesorregião do Leste maranhense (04º51’32”S 43º21'22"W). Possui uma área de 975,543km2, limitas a leste com o estado do Piauí. A população estimada é de cerca de 48.756 habitantes, possui aproximadamente 9.287 alunos do ensino fundamental, matriculados em 48 escolas públicas do Ensino Infantil ao Fundamental e 6 escolas estaduais (somente na zona urbana) (IBGE, 2017).



Métodos de laboratório

O material exposto nas escolas consistiu de gavetas entomológicas (figura 1) compostas de exemplares de insetos. As amostras que compõem a coleção didática foram produzidas a partir de material biológico coletado durante a realização de coleta em campo que fazia parte do projeto de extensão e montadas pelos bolsistas do projeto do curso de Ciências Biológicas Licenciatura, da Universidade Estadual do Maranhão (UEMA), campus Coelho Neto. No Laboratório também localizado no campus Coelho Neto, foram selecionados os exemplares que apresentavam as melhores condições para a preparação das caixas entomológicas a fim de melhorar na visualização dos detalhes dos espécimes. A identificação foi realizada em nível de ordem e famílias taxonômicas.

Método de exposição

As exposições ocorreram no período letivo da escola municipal José Barreto no ano de 2018, sendo realizados agendamentos prévios e comunicados aos professores da escolas do ensino fundamental. As exposições ocorreram simultaneamente às aulas de 6º ano A-D. Com ajuda do corpo docente de cada sala, os estudantes eram encaminhados as exposições da caixas entomológicas, expostos no pátio da escola ou sala de aula cedido pela coordenação. Eram encaminhados uma turma de alunos por vez, para que ocorre uma melhor interação com os bolsistas e assim poder contribuir com a exposição. Foram realizadas em turno único, no período da manhã horário de funcionamento das turmas. Os bolsistas responsáveis pela aplicação do projeto abordavam assuntos tais como: Biodiversidade, importância dos insetos, características gerais das ordens e famílias, nomes vulgares, método de coleta, confecção de armadilhas, conservação da APA onde ocorreram as coletas e curiosidades sobre os insetos (Figura 1).

RESULTADOS E DISCUSSÃO

Foram realizadas 8 exposições (figura 1) na escola de Ensino Fundamental Regular José Barreto para estudantes de 6º ano matutino durante o ano de 2018. A exposição do material atraiu a atenção e despertou um maior interesse dos estudantes para a temática envolvida, os insetos. Mostrou-se de forma positiva para os alunos bolsistas terem a atenção dos alunos durante a explicação dos conteúdos.

Os insetos que mais chamaram a atenção dos alunos foram às borboletas, pelo seu apelo visual e delicadeza e os besouros, por conta de seus tamanhos (Câmara, et al, 2013) e biodiversidade entomológica para fins didáticos, utilizando material biológico, ressaltaram a curiosidade que desperta no público, onde algumas vezes imaginava tratarem-se de réplicas artificiais de insetos. Fato esse, que gerou maior atenção às explicações sobre a importância dos insetos na natureza e sobre a preservação da biodiversidade. De acordo com Matos, Oliveira, Santos e Ferraz (2009), a utilização de novas metodologias para o ensino deve ser estimulado nas instituições como uma forma que possibilite e incentivar a participação dos alunos nesse processo de ensino-aprendizagem, com o propósito de promover a integração entre assuntos teóricos e desenvolvimento de aulas práticas, havendo o intercâmbio entre os alunos através da troca de conhecimento, além da reutilização do material produzido em outras atividades como oficinas para escolas, empréstimos para feiras científicas, dentre outros. As aulas práticas que envolvem metodologias alternativas, fazem com que o aluno entra em contato com o objeto de estudo e pode se tornar sujeito ativo no processo de aprendizagem (SILVA & PEIXOTO, 2003). Ficou expresso o quanto os estudantes do ensino fundamental gostariam que os professores discutissem os assuntos da exposição durante suas aulas. Na opinião dos estudantes a exposição que a UEMA/campus Coelho Neto realizou foi um evento agradável para maioria que valorizou como uma oportunidade diferenciada de aprendizado



CONCLUSÕES

A utilização de exposições entomológica com finalidade didática é uma ferramenta eficiente para despertar o interesse e a curiosidade dos discentes sobre os mais relevantes conteúdos sobre biodiversidade, preservação do meio ambiente, importância dos insetos, taxonomia e conservação. No município de onde foi realizado o projeto não há nenhuma instituição que propague esse tipo de trabalho nas escolas (Museus, Parques, Zoológicos).Com isso, as ações realizadas contribuíram não apenas para propagar os trabalhos que os alunos de Ciências Biológicas/UEMA executam mas também a prestação de serviço que a instituição de ensino executou, para a divulgação do conhecimento científico acerca da biodiversidade local e despertar o interesse dos estudantes da educação básica de Coelho Neto-Maranhão pelo mundo dessa ciência.

Agradecimentos

Agradecemos a Pró-Reitoria de Extensão e Assuntos Estudantis-PROEXAE e o Programa Extensão para Todos pela concessão da bolsa que possibilitou a realização das atividades relatadas neste trabalho. Agradecemos ainda, a escola José Barreto que receberam a Exposição Itinerante e a Universidade Estadual do Maranhão, campus Coelho Neto, pelo apoio em laboratório para a acomodação do material biológico.



REFERÊNCIAS



CAMARA, J. T. et al. Difusão do Conhecimento e Popularização da Coleção Zoológica do Maranhão –CZMA Mediante o Uso de Acervo Didático. REBEI UEG- A produção Extensionista na Universidade Estadual de Goiás. 2013.

CARDOSO, J. dos S., CARVALHO, K. S.; TEIXEIRA, P. M. M. Um estudo sobre a abordagem da classe Insecta nos livros didáticos de ciências. Sitientibus: Série Ciências Biológicas, Feira de Santana, v.8, n.1, p.80-88, 2008.

COSTA NETO, E. M. The significance of the category ‘insect’ for folk biological classification systems. Journal of Ecological Anthropology, 4: 70-75. 2000.

IBGE. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. Cidades – Maranhão, Coelho Neto: o, matrículas, docentes e rede escolar.2016. Disponível em: <encurtador.com.br/acmyG>. Acesso em 25/03/2017.

MATOS, C.H.C.; OLIVEIRA, C.R.F. de.; SANTOS, M.P.F.; FERRAZ, C.F.; Utilização de Modelos Didáticos no Ensino de Entomologia. Revista de Biologia e Ciências da Terra. v.9, n. 1, p. 19-23, 2009.

Política Nacional de Educação Ambiental, Lei n. 9.795, de 27 de abril de 1999. Presidência da República. Acessado em:20/05/2017 http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/leis/l9795

RAFAEL, J.A.; MELO G.A.R.; CARVALHO C.J.B.; CASARI, S.A.; CONSTANTINO R. (Eds.) Insetos do Brasil: Diversidade e Taxonomia. Ribeirão Preto. Holos Editora, 2012. 810 p.

SILVA, F. W. O.; PEIXOTO, M. A. N. Os laboratórios de ciências nas escolas estaduais de nível médio de Belo Horizonte. Educação & Tecnologia: Belo Horizonte. v. 8, n. 1, p. 27-33, 2003.

TRIPLEHORN, C. A.; JOHNSON, N. F.An introduction to the study of insects. 7. ed. USA:Thomson – Brooks/Cole, 2005.



" data-layout="standard" data-action="like" data-show-faces="true" data-share="true">
 
  Início      Cadastre-se!      Procurar      Área de autores      Contato     Apresentação     Normas de Publicação     Artigos     Dicas e Curiosidades     Para sensibilizar     Dinâmicas e recursos pedagógicos     Entrevistas     Arte e ambiente     Divulgação de Eventos     Sugestões bibliográficas     Educação     Você sabia que...     Plantas medicinais     Folclore     Práticas de Educação Ambiental     Sementes     Ações e projetos inspiradores     Gestão Ambiental     Cidadania Ambiental     Relatos de Experiências     Notícias