ISSN 1678-0701
Número 71 (volume 19, série 2)
Junho-Agosto/2020
Números  
Início      Cadastre-se!      Procurar      Área de autores      Contato     Apresentação     Normas de Publicação     Artigos     Notícias     Dicas e Curiosidades     Reflexão     Para sensibilizar     Entrevistas     Arte e ambiente     Divulgação de Eventos     Sugestões bibliográficas     Educação     Sementes     Gestão Ambiental     O Eco das Vozes     Relatos de Experiências
 
Dicas e Curiosidades

No. 71 - 08/06/2020
SUGESTÕES DO CRIANÇA E NATUREZA EM TEMPOS DE CORONA VÍRUS  
Link permanente: http://revistaea.org/artigo.php?idartigo=3961 
" data-layout="standard" data-action="like" data-show-faces="true" data-share="true">

SUGESTÕES DO CRIANÇA E NATUREZA EM TEMPOS DE CORONA VÍRUS

A sociedade global está vivendo a pandemia da COVID19, e para que ela seja controlada é necessário que algumas medidas sejam tomadas, como a restrição das interações físicas em benefício da vida em comunidade, segundo orientações da Organização Mundial da Saúde (OMS). Aulas foram suspensas, atividades em espaços fechados com aglomeração e circulação de muitas pessoas também estão sendo cancelados. Todos nós nos ressentimos muito com este fato, especialmente as crianças. 

A principal recomendação dos órgãos de saúde é evitar o contato físico direto e os ambientes fechados, com muitas pessoas presentes. Mas isto não quer dizer que você deve evitar o contato com a natureza!

Além do espírito de solidariedade e cuidado consigo e com o próximo, também é preciso criatividade para atravessar esse período. Portanto, se ninguém próximo a você e as crianças – inclusive você mesmo – estiverem apresentando sintomas, e sua saúde não apresenta nenhuma alteração ou fragilidade, tire pequenos momentos do dia para atividades e brincadeiras ao ar livre, seja explorando seu próprio quintal, o quarteirão de uma rua tranquila próxima a sua casa ou uma caminhada rápida na praça ou parque do bairro. Lembrando de evitar contato físico direto com as outras pessoas e equipamentos como balanços ou escorregas de parquinhos. E, se houver muita gente nesses ambientes, é melhor que você e sua família façam a sua parte e não estejam neles. 

Caso a sua realidade seja diferente do que mencionamos e não permita circulação, por alguma fragilidade de saúde, ou caso viva em um bairro muito movimentado, sem áreas verdes, ou, ainda, se for grande a chance de ter muitas pessoas à sua volta, o melhor que você pode fazer é ficar em casa. Mantenha as janelas abertas sempre que possível, permitindo a circulação de ar e de luz natural.

Esse é um bom momento para retomar a leitura de livros e temas de seu interesse, escutar músicas que te ofereçam bem-estar, trocar boas ideias em família, incluir as crianças nas tarefas da casa, inventar jogos e brincadeiras que sejam divertidos e auxiliem as crianças a  aproveitar os dias, arejar os pensamentos e aproveitar o ócio criativo!

Em tempos de distanciamento físico, em que as crianças ficarão em casa por muitos dias, o ambiente digital também terá um papel relevante, trazendo oportunidades de interação, comunicação, aprendizado e lazer. Nossa sugestão é explorar essas oportunidades da melhor forma possível, cuidando do conteúdo, da forma, do local e do tempo que as crianças interagem com o ambiente digital, em equilíbrio com as atividades offline.

Lembre-se de intensificar os cuidados com a higiene pessoal e coletiva, lavando cuidadosamente as mãos, tendo cuidado ao manusear talheres, alimentos e outros utensílios, além de evitar contato direto com quem está próximo a você. Restrinja visitas às pessoas idosas ou com problemas de saúde, mantenha-se bem informado, evitando boatos e especulações. Os órgãos oficiais estão trabalhando ininterruptamente com a divulgação de informações diárias e boletins atualizados sobre o assunto.

No mais, observe o silêncio incomum nas cidades, o canto dos pássaros, a textura das folhas e tenha a natureza, o tempo, a ciência e a responsabilidade com a vida coletiva como aliados para que a situação global seja normalizada. E lembre-se de aproveitar a natureza perto, pequenas doses diárias de sol e ar livre podem ajudar a atravessarmos esse momento.

Fonte: https://bitlybr.com/vSn4K1





" data-layout="standard" data-action="like" data-show-faces="true" data-share="true">
 
  Início      Cadastre-se!      Procurar      Área de autores      Contato     Apresentação     Normas de Publicação     Artigos     Notícias     Dicas e Curiosidades     Reflexão     Para sensibilizar     Entrevistas     Arte e ambiente     Divulgação de Eventos     Sugestões bibliográficas     Educação     Sementes     Gestão Ambiental     O Eco das Vozes     Relatos de Experiências