ISSN 1678-0701
Número 64, Ano XVII.
Junho-Agosto/2018.
Números  
Início      Cadastre-se!      Procurar      Submeter artigo      Fazer doação      Contato     Apresentação     Normas de Publicação     Resultado do prêmio     Artigos     Dicas e Curiosidades     Reflexão     Para sensibilizar     Entrevistas     Culinária     Arte e ambiente     Divulgação de Eventos     O que fazer para melhorar o meio ambiente     Educação     Você sabia que...     Plantas medicinais     Práticas de Educação Ambiental     Ações e projetos inspiradores     Cidadania Ambiental     Relatos de Experiências     Notícias
Relatos de Experiências

14/06/2018PERCEPÇÃO AMBIENTAL E ECOLÓGICA DOS MORADORES DO BAIRRO FRIPISA EM CAMPO MAIOR-PI SOBRE ARACNÍDEOS  
Link permanente: http://revistaea.org/artigo.php?idartigo=3274 
" data-layout="standard" data-action="like" data-show-faces="true" data-share="true">

Revista Educação ambiental em Ação 33

PERCEPÇÃO AMBIENTAL E ECOLÓGICA DOS MORADORES DO BAIRRO FRIPISA EM CAMPO MAIOR-PI SOBRE ARACNÍDEOS

Antonio de Padua Cunha Viana Junior1, Francisco Marques de Oliveira Neto2

1Departamento de Biologia, Universidade Estadual do Piauí – Campus Heróis do Jenipapo, Av. Santo Antônio, S/N - São Luís, Campo Maior - PI, 64280-000.

2Departamento de Ensino, Instituto Federal do Maranhão - Campus Bacabal, Avenida Governador João Alberto, S/N - Bairro Areal, Bacabal – MA, Cep: 65.700-000. Email: francisco.neto@ifma.edu.br

Resumo:

Os aracnídeos são representados por mais de 60.000 espécies, em 11 ordens, pertencentes ao filo dos Artrópodes, classe Arachnida e ordem Araneae. A educação e a percepção ambiental são ferramentas essenciais na defesa do meio ambiente. O objetivo geral do trabalho foi analisar a percepção ambiental e ecológica dos moradores do bairro Fripisa em Campo Maior-PI sobre Aracnideos. O Estudo foi realizado no Bairro Fripisa, no município de Campo Maior –PI. Foram realizadas entrevistas, contendo perguntas abertas e fechadas, relacionadas ao conhecimento, ocorrência, alimentação e importância ecológica de Aracnideos. 60% dos entrevistados conhecem pelo menos um representante de Aracnídeos. Os mais citados foram Aranha, Escorpião e Carrapatos. 73% relataram vestígios de teias de aranhas em suas residências. As aranhas são os aracnídeos mais frequentes. 60% opinaram que existem benefícios nas teias de aranhas para o meio ambiente. Os benefícios foram na captura e controle biológico de insetos. 63% sabem a forma alimentar de aracnídeos. 57%, consideram importante a preservação da fauna de aracnídeos para o meio ambiente. Portanto, a população possui conhecimento sobre diversos aspectos com relação ao grupo de aracnídeos, a forma alimentar e a preservação da fauna para o meio ambiente.

Palavras-chave: Aracnídeos. População. Meio ambiente.

Abstract:

Arachnids are represented by more than 60,000 species, in 11 orders, belonging to the Arthropods, class Arachnida and order Araneae. Education and environmental awareness are essential tools in the protection of the environment. The general objective of the study was to analyze the environmental and ecological perception of the residents of the Fripisa neighborhood in Campo Maior-PI on arachnids. The study was carried out in Bairro Fripisa, in the municipality of Campo Maior -PI. Interviews were conducted with open and closed questions related to the knowledge, occurrence, feeding and ecological importance of arachnids. 60% of the interviewees know at least one representative of Arachnida. The most cited were Spider, Scorpio and Ticks. 73% reported traces of spider webs in their homes. Spiders are the most common arachnids. 60% felt that there are benefits to spider webs for the environment. The benefits were in the capture and biological control of insects. 63% know the food form of arachnids. 57% consider it important to preserve the arachnid fauna for the environment. Therefore, the population has knowledge about several aspects regarding the group of arachnids, the food form and the preservation of the fauna for the environment.

Keywords: Arachnids. Population. Environment.

Introdução

Os aracnídeos são pertencentes ao filo dos Artrópodes, classe Arachnida e ordem Araneae. Agregam um grande agrupamento de animais para sua sobrevivência. A capacidade adaptativa do grupo permitiu-lhes a sua incidência em todos os habitats terrestres. O sucesso dos artrópodes está evolutivamente relacionado com os apêndices, que são alavancas que proporcionam vantagens para a locomoção (RUPERT; BARNES, 1996).

O grupo de Aracnídeos são representadas por mais de 60.000 espécies, em 11 ordens. Ordem Acarí representada por ácaros, carrapatos e “micuins”. Ordem amblypygi distribuídas de forma ampla em áreas quentes e úmidas. Ordem Araneae, representadas pelas aranhas, formas mais familiares de quelicerados. Ordem Opiliones, intimamente relacionado com os ácaros. Ordem Plapigradi, animais raros registrados em diversas partes do mundo. Ordem Pseudoscorpionida falsos escorpiões. Ordem Ricinulei, animais de características lentas que se alimentam de animais pequenos. Ordem Schizomida, os únicos aracnídeos nos quais os machos usam pênis para cópula direta. Ordem Scorpiones, escorpiões que estão entre os animais mais primitivos. Ordem Solpugida, aproximadamente 900 espécies vivem em ambientes desérticos tropicas e subtropicais, nas américas, na Ásia e na África. Ordem Uropygi, escorpiões vinagre moderadamente grandes (BRUSCA e BRUSCA, 2007).

Os aracnídeos exercem um papel muito importante na natureza, somam atualmente mais de 35 mil espécies viventes, apesar de algumas espécies causarem acidentes, o grupo é muito importante para o meio ambiente (BRUSCA e BRUSCA, 2007). A sua importância ecológica auxilia no equilíbrio do meio ambiente por estarem no topo da cadeia alimentar dos invertebrados, além de atuar como reguladores de populações de animais devido seu comportamento predador (SOUZA, 2011).

A Sustentabilidade vinculada a inclusão social possibilita a proteção da biodiversidade que cujo a finalidade é atender a sustentabilidade em seu conceito mais amplo, incluindo os aspectos sociais e ambientais. A proteção da biodiversidade não deve ser utilizada para promover ou agravar processos de exclusão social, como por exemplo o aumento da miséria e a remoção ou expulsão das comunidades tradicionais (SAITO, 2006).

O grande sucesso dos aracnídeos na conquista do ambiente terrestre, sobretudo no espaço urbano, desperta o fascínio no processo de ensino e aprendizagem do ensino de Ciências e Biologia (CÂNDICO, 2016).

O conhecimento Zoológico por parte da população com relação a aracnídeos é de grande utilidade, sobretudo na sua relação com o meio ambiente (SOUZA, 2007).

Quando associamos o termo aracnídeos, muitas das vezes relacionamos com acidentes com aranhas, escorpiões por exemplo. Podemos ressaltar que um dos fatores contribuintes para tais fatos são as precárias condições de habitação, e sobretudo a falta de conhecimento geral sobre a biologia desses animais peçonhentos (FERREIRA e SOARES, 2008).

Bezerra et al (2009), constatou que ações de educação ambiental além de promoção à saúde ambiental devem ser realizadas em Bairros, que responde em melhorias e qualidade de vida da população.

A educação e a percepção ambiental são ferramentas essenciais na defesa do meio ambiente, facilitando assim o contanto entre o homem e a natureza, ao analisa-la podemos adquirir subsídios para a tomada de novas decisões voltada à gestão ambiental e social, o que tornar-se mais eficaz em áreas de conservação ambiental (DO NASCIMENTO, 2009).

Segundo Saito (2006, p.3) os princípios que norteiam a Política Nacional da Biodiversidade estabeleci que a diversidade biológica merece respeito, e possui importância intrínseca e independe do seu valor para o ser humano ou seu potencial de uso.

Os aracnídeos exercem importância ecológica e médica, o que faz-se necessário proporcionar a comunidade informações sobre o tema, com medidas que possam prevenir acidentes com aracnídeos e informar a importância ecológica que auxilia no meio ambiente (SOUZA, 2011).

A questão ambiental não pode ser separada da questão social, as mesmas exercem uma relação que expressam conflitos e impactos ambientais sobre a biodiversidade. O diagnóstico participativo que objetive ações socioeducativas no âmbito social caracteriza-se como um meio positivo que favorece a difusão de conhecimento (SAITO, 2006).

A biodiversidade está diretamente relacionada com a manutenção do meio ambiente equilibrado. Para alcançar a meta, deve haver uma organização por parte do poder público pautada para orientar, legislar e fiscalizar ações que possam prejudicam o meio ambiente (SAITO, 2006). Nesse contexto, mecanismos que buscam a melhoria do meio ambiente são de grande valia, principalmente quando há um engajamento por parte da sociedade quanto à conscientização, preservação ecológica, e educação ambiental.

As presenças de temas ambientais podem intensificar à conservação do meio ambiente, levando em consideração que o assunto é de grande prioridade para os brasileiros.

Muitos resultados sobre percepção ecológica de aracnídeos dentro de comunidades, associações de moradores, vilas, não têm sido publicados, ficando apenas restritas à relatórios e teses, muitas vezes com acessos burocráticos e difíceis. Portanto a realização de estudos sobre aracnídeos dentro de uma área especifica que objetive monitoramento, percepção e educação ambiental é fundamental, pois é um meio que permite conhecer a composição faunística da área, conhecer as atitudes da população e o conhecimento dos mesmos sobre o tema, tanto ecológico como ambiental, além de coleta de dados informacionais à propagação de conhecimento sobre o tema para com a sociedade são indispensáveis, o que privilegia o conhecimento e enriqueci a bibliografia sobre a abordagem.

Sendo assim, ações que visam apreciar o conhecimento populacional e intervir se necessário a fim de melhorias para o meio ambiente são essenciais, haja vista que o conhecimento social sobre a problemática ambiental favorece para a busca de soluções ambientais e enriquecimento científico.

A percepção dos moradores do bairro Fripisa quanto a importância dos Aracnídeos para o meio ambiente facilitará a elaboração de programas de planejamento e educação ambiental.

O presente trabalho teve como objetivo geral analisar a percepção ambiental e ecológica dos moradores do bairro Fripisa em Campo Maior-PI sobre Aracnideos.

Os objetivos específicos foram: (1) Identificar o conhecimento ambiental e ecológico dos moradores do bairro Fripisa sobre Aracnideos, (2) Conhecer os significados e as atitudes dos moradores do bairro Fripisa em Campo maior –PI, em relação a Aracnídeos.

Metodologia

O Estudo foi realizado no Bairro Fripisa, (S4º50’56.616”,W42º9.3528”), localizada no município de Campo Maior –PI, aproximadamente a 3Km do centro comercial.

Para analisar a percepção ambiental e ecológica dos moradores do Bairro Fripisa em Campo Maior -PI com relação aos Aracnídeos foram realizadas entrevistas semiestruturadas, contendo perguntas abertas e fechadas. Após a aplicação de um questionário Teste, foram realizadas junto ao Bairro, 30 entrevistas com o chefe da casa. Estas ocorreram entre os meses de Abril de 2017 em 5 campanhas no turno da manhã durante a semana. Os conteúdos das perguntas foram relativos ao conhecimento, ocorrências, alimentação e importância ecológica do termo Aracnideos. Portanto, foram abordados no bairro apenas os moradores que estavam disponíveis nos dias e horário predeterminados para realização das campanhas.

Após a realização da coleta de dados, os mesmos foram submetidos para a análise utilizando-se o Software Excel. Posterior a isso, o resultado foi esquematizado em gráficos para discussão.

Resultados e Discussão

Entre os entrevistados, 60% já ouviram falar e conhecem pelo menos um representante de Aracnídeos (Figura 1). Dentre os representantes de Aracnídeos mais citados aparecem Aranhas, seguida de Escorpiões e Carrapatos (Tabela 1). 73% declararam existirem vestígios em suas residências de teias de aranhas (Figura 2). A maior ocorrência de aracnídeos foi em Aranhas, seguidas de Escorpião e Carrapatos (Tabela 2). 60% opinaram haverem benefícios nas teias de aranhas para o meio ambiente (Figura 3). Os principais benefícios relatados foram sobre a captura e controle biológico de insetos. 63% sabem e conhecem a forma alimentar de aracnídeos. As respostas mais frequentes quanto ao hábito alimentar foram referentes ao consumo de pequenos insetos (Figura 4). 57%, consideram importante a preservação da fauna de aracnídeos para o meio ambiente, tanto para a cadeia alimentar como para o controle populacional de outros animais (Figura 5).

As ordens mais conhecidas da Classe de Arachnida são Araneae e Scorpiones, além dos ácaros que englobam três ordens (WALTER, 1999 apud SOUZA, 2007). Dessa forma, conforme os resultados apresentados pôde-se constatar através das citações realizadas pelos entrevistados a ocorrência de Aranhas, Escorpiões e Ácaros respectivamente.

Segundo Cardoso, 2013, é difícil convencer as pessoas leigas quanto, aos benefícios e importância das Aranhas, pois são animais que levam má fama, transparecem uma influência negativa na imagem das pessoas. Nesse sentido, com a possibilidade de caracterização de exemplos benéficos para a natureza desses animais poderá melhorar a imagem biológica dos mesmos junto as pessoas.

Com a ampliação do espaço urbano, a preservação ecológica é deixada de lado. Entretanto, uma das formas de tentar resolver a problemática é buscar o desenvolvimento aliado à sustentabilidade (SOUZA, 2007). Dessa forma, torna-se formidável ressaltar a importância da preservação da fauna de aracnídeos, pois a mesma desempenha um papel de controlador biológico, além de estabelecer uma relação com outros seres na cadeia alimentar.

Segundo Melazo (2005), a percepção ambiental é de ampla estima para que possamos compreender melhor as inter-relações entre o homem e o ambiente no qual vivem, suas expectativas, satisfações e insatisfações, valores e condutas, como cada indivíduo percebe.

Figura 1 -- Já ouviu falar em aracnídeos?

Fonte: Viana- Junior, A.P.C, 2017.

Figura 2: Na sua casa existem vestígios de aracnídeos?

Fonte: Viana- Junior, A.P.C, 2017.



Figura 3: Benefícios que as teias de aranhas podem trazer para sua residência?

Fonte: Viana- Junior, A.P.C, 2017.



Figura 4: Forma de alimentação de um aracnídeo.

Fonte: Viana- Junior, A.P.C, 2017.



Figura 5: Importância da preservação da fauna de aracnídeos para a ecologia e o meio ambiente.



Fonte: Viana- Junior, A.P.C, 2017.

Tabela 1: Representantes de aracnídeos mais citados nas entrevistas.

Representante

Total


Aranha

13


Escorpião

7


Carrapatos

4


Fonte: Viana- Junior, A.P.C, 2017.

Tabela 2: Ocorrência de vestígios de aracnídeos nas residências.

Representante

Total

Aranha

18

Escorpião

4

Carrapatos

3

Fonte: Viana- Junior, A.P.C, 2017.

Considerações finais

A partir das informações adquiridas com essa percepção, foi possível concluir que a maioria das pessoas conhecem o termo aracnídeos e os seus representantes, sendo os mais conhecidos, Aranhas, Escorpiões e Carrapatos. Com relação aos possíveis benefícios das teias de aranhas para as residências, 60 % possuem a consciência ambiental quanto a importância da preservação do grupo para o equilíbrio faunístico e ecológico com outros seres. Contudo, alguns moradores mesmo sabendo da sua importância, optam por terem atitudes aquém biologicamente, maltratando e eliminado esses animais de suas residências.

De modo geral, a população possui um significativo conhecimento sobre diversos aspectos com relação ao grupo de aracnídeos, tanto sobre a forma alimentar, quanto a preservação da fauna para o meio ambiente.

Portanto, concluir-se que a pesquisa analisou a percepção ambiental dos moradores do bairro Fripisa sobre a aracnídeos de forma ampla, obtendo e analisando informações amostrais essenciais afins de facilitar possíveis trabalhos de monitoramentos, planejamento e educação ambiental.

Referências bibliográficas

BEZERRA, F. S. B. et al. QUALIDADE DE VIDA E PERCEPÇÃO AMBIENTAL DOS MORADORES DE UMA COMUNIDADE RURAL DE MOSSORÓ, RN. Revista Verde de Agroecologia e Desenvolvimento Sustentável, v. 4, n. 3, p. 39-44, 2009.

BRUSCA, R. C.; BRUSCA, G. J. Invertebrados. 2. ed. Rio de Janeiro: Guanabara Koogan, 2007.

CARDOSO, J. C. FERNANDES et al. Na teia do conhecimento: a biologia das aranhas trabalhada por meio do ensino por projetos. Em Extensão, v. 12, n. 1, 2013.

CÂNDIDO, I. D. S. C; SANTOS, M. G. Educação Ambiental e Classe Arachnida: Trabalhando a prevenção de acidentes na mostra de biologia. 2016.

DO NASCIMENTO, M. V. É.; ARAÚJO-DE-ALMEIDA, E. Importância da realização de trilhas participativas para o conhecimento e conservação da diversidade biológica: uma análise da percepção ambiental. REMEA-Revista Eletrônica do Mestrado em Educação Ambiental, v. 23, 2014.

FERREIRA, A. M.; SOARES, C. A. A. A. Aracnídeos Peçonhentos: Análise das Informações nos Livros Didáticos de Ciências. Ciências e Educação. Volume 14, n.2. p. 307-314. 2008.

MELAZO, G. C. Percepção ambiental e educação ambiental: uma reflexão sobre as relações interpessoais e ambientais no espaço urbano. Olhares & Trilhas, 2005.

RUPPERT, E. E.; BARNES, R.D. Zoologia dos Invertebrados. 6 ed. São Paulo: Ed. Roca. 1996. 1028p.

SAITO, C.H. Educação Ambiental. PROBIO: Brasília: Departamento de Ecologia da Universidade de Brasília/MMA. 2006, 136p.

SOUZA, A. M. Estudo Etnoecologico: Importância Médica dos Aracnídeos (ARACHNIDA: ARANEAE, SCORPIONES) e sua relacao com a comunidade de caetité-ba. X Congresso de Ecologia do Brasil, 16 a 22 de Setembro de 2011. São Lourenço, 2011.

SOUZA, J. H. D. "Os aracnídeos (Arachnida: Araneae, Scorpiones) na comunidade quilombola de Mesquita, Goiás: Um estudo de caso sobre etnobiologia. Brasília: UnB , 2007.xi , 114p.

WALTER, D.E.;PROCTOR, H.C. Mites: ecology, evolution and behaviour. Sydney. UNSW Press, 1999. 322p.





























Formulário de Entrevista

Nome:_________________________________________ Gênero: ( ) M ( ) F

Escolaridade: ______________________________ Idade: ________

Nº/ de pessoas na residência: _________



  1. Você já ouviu falar em aracnídeos?

  1. ( ) Sim b) ( ) Não

Quais representantes você conhece?

______________________________________________________________

  1. Na sua casa existem vestígios de aracnídeos (aranhas, escorpiões, ácaros)?

  1. ( ) Sim b) ( ) Não

Quais são?

___________________________________________________________

  1. Na sua opinião quais os benefícios que as teias de aranhas podem trazer para sua residência?

  1. ( )Nenhum b) ( ) vários

Quais? _____________________________________________________________

  1. Você sabe de que um aracnídeo (aranha, escorpiões, ácaros) se alimentam?

  1. ( ) Sim o quê? _________________________ b)( ) Não

  1. Na sua opinião qual a importância de preservação da fauna de aracnídeos para a ecologia e o meio ambiente?

  1. ( ) nenhuma

  2. ( ) É importante porque

______________________________________________________________________________________________________________________



" data-layout="standard" data-action="like" data-show-faces="true" data-share="true">
 
Início      Cadastre-se!      Procurar      Submeter artigo      Fazer doação      Contato     Apresentação     Normas de Publicação     Resultado do prêmio     Artigos     Dicas e Curiosidades     Reflexão     Para sensibilizar     Entrevistas     Culinária     Arte e ambiente     Divulgação de Eventos     O que fazer para melhorar o meio ambiente     Educação     Você sabia que...     Plantas medicinais     Práticas de Educação Ambiental     Ações e projetos inspiradores     Cidadania Ambiental     Relatos de Experiências     Notícias