Renunciar ao supérfluo coloca ainda mais em evidência o necessário e o indispensável. - Pierre Rabhi
ISSN 1678-0701 · Volume XXI, Número 81 · Dezembro-Fevereiro 2022/2023
Início Cadastre-se! Procurar Área de autores Contato Apresentação(4) Normas de Publicação(1) Artigos(4) Dicas e Curiosidades(3) Reflexão(6) Para sensibilizar(2) Dinâmicas e recursos pedagógicos(2) Dúvidas(1) Entrevistas(1) Saber do Fazer(1) Arte e ambiente(1) Divulgação de Eventos(9) O que fazer para melhorar o meio ambiente(1) Sugestões bibliográficas(2) Educação(1) Você sabia que...(1) Plantas medicinais(3) Folclore(1) Ações e projetos inspiradores(3) Gestão Ambiental(1) O Eco das Vozes(1) Do Linear ao Complexo(1) A Natureza Inspira(1) Notícias(16)   |  Números  
Folclore
13/12/2022 PROFESSORA USA ELEMENTOS DO FOLCLORE PARA EDUCAÇÃO AMBIENTAL
Nós encontramos uma estratégia de trabalhar com uma entidade do folclore brasileiro que é o Saci. Essa história começou com uma pesquisa desenvolvida na UFPR em que percebemos que nos livros de ciências das séries iniciais algumas imagens de fungos e capítulos que tratavam sobre fungos traziam imagens de duendes, de sacis… E nós então começamos a nos questionar por que isso acontecia.Então estudamos a história do Saci e percebemos que em algumas delas – e há várias versões dessa lenda por todo o país – o Saci nasce dentro de um broto de bambu e ali vive sete anos.
Ilustrações: Silvana Santos