ISSN 1678-0701
Número 63, Ano XVI.
Março-Junho/2018.
Números anteriores 
Início      Cadastre-se!      Procurar      Submeter artigo      Fazer doação      Contato     Apresentação     Normas de Publicação     Resultado do prêmio     Prêmio: Destaques     Prêmio: Selecionados     Artigos     Dicas e Curiosidades     Reflexão     Para sensibilizar     Entrevistas     Culinária     Arte e ambiente     Divulgação de Eventos     Sugestões bibliográficas     Educação     Plantas medicinais     Práticas de Educação Ambiental     Educação e temas emergentes     Ações e projetos inspiradores     Gestão Ambiental     Cidadania Ambiental     Relatos de Experiências     Notícias
Prêmio: Destaques

10/03/2018EDUCAÇÃO AMBIENTAL COMO POLÍTICA DE TRANSFORMAÇÃO SOCIAL: EXEMPLO DO SUCESSO NOS 23 ANOS DE COLETA SELETIVA DE PORTA EM PORTA!  
Link permanente: http://revistaea.org/artigo.php?idartigo=3068 
" data-layout="standard" data-action="like" data-show-faces="true" data-share="true">

EDUCAÇÃO AMBIENTAL COMO POLÍTICA DE TRANSFORMAÇÃO SOCIAL:

EXEMPLO DO SUCESSO NOS 23 ANOS DE COLETA SELETIVA DE PORTA EM PORTA


1. Dados de Identificação:

Prefeitura Municipal de Dois Irmãos/RS – Secretaria Municipal de Educação, Cultura e Desporto–Profa. Biól. Ivana Soligo Collet, Coordenadora de Educação Ambiental

Rua Berlim, 240, Centro. CEP: 93950-000. Fone: (51) 3564 8800

Dois Irmãos/RS

Número de pessoas envolvidas: 30.472


2. Categoria e temática do trabalho:

F) Ações/Práticas em sala de aula e/ou em contato com a natureza ou locais alternativos.




3. Apresentação:

No município de Dois Irmãos, a coleta seletiva de lixo foi implantada em outubro de 1994. Atualmente, os índices de separação dos resíduos domiciliares atingem cerca de 70% (informações da Cooperativa de Recicladores de Dois Irmãos) e ações permanentes de sensibilização por parte do poder público são importantes, senão essa taxa tenderá a diminuir.

As mudanças de hábitos são demoradas e precisam de incentivos constantes para continuarem ativas, assim entende-se que este alto índice de separação dos resíduos (para cada 10 habitantes, 7 separam os resíduos nas suas casas), se deve aos trabalhos de educação ambiental promovidos pela municipalidade, ininterruptamente, seja na educação formal ou informal.

Neste trabalho, descreveremos as principais ações de Educação Ambiental implementadas pelo Poder Público Municipal, nos 23 anos do projeto, para as quais atribuímos o sucesso na adesão à separação, por parte dos moradores: população educada, independe de legislação que lhe imponha a obrigatoriedade na separação dos resíduos!


4. Justificativa:

Devido ao grande fluxo migratório na cidade, em virtude das opções e ofertas de trabalho, o município precisa constantemente reavaliar e aprimorar as campanhas de educação ambiental, seja nas escolas, seja na comunidade como um todo, pois a diversidade cultural desafia a administração pública a desenvolver campanhas que garantam a sadia qualidade de vida da população e do ambiente como um todo.

A implantação de um projeto é relativamente fácil para o poder público, no entanto, a manutenção dele, especialmente com altos índices na separação dos resíduos, depende de estratégias adotadas pela municipalidade, a fim de que a população entenda a importância dele.



5. Desenvolvimento:


EDUCAÇÃO AMBIENTAL COMO POLÍTICA DE TRANSFORMAÇÃO SOCIAL:

Exemplo do sucesso nos 23 anos de coleta seletiva de porta em porta!


O Município de Dois Irmãos está inserido na Região Metropolitana de Porto Alegre, composta por 31 municípios, e na Microregião de Gramado-Canela. Está distante 60 km da Sede Estadual; 17km do centro urbano de Novo Hamburgo e 70km de Caxias do Sul.Faz limite com os municípios de Ivoti, Morro Reuter, Sapiranga, Campo Bom e Novo Hamburgo, com uma população estimada de 30.472 habitantes, conforme IBGE (2017).

De acordo com a Política Nacional de Educação Ambiental, Lei N° 9.795/99:

Art. 1.o Entendem-se por educação ambiental os processos por meio dos quais o indivíduo e a coletividade constroem valores sociais, conhecimentos, habilidades, atitudes e competências voltadas para a conservação do meio ambiente, bem de uso comum do povo, essencial à sadia qualidade de vida e sua sustentabilidade.

...

Art. 3.o Como parte do processo educativo mais amplo, todos têm direito à educação ambiental, incumbindo:

...

I – ao poder público, nos termos dos arts. 205 e 225 da Constituição Federal, definir políticas públicas que incorporem a dimensão ambiental, promover a educação ambiental em todos os níveis de ensino e o engajamento da sociedade na conservação, recuperação e melhoria do ambiente.

A citação acima impõe ao poder público a promoção da educação ambiental em todos os níveis de ensino.Neste sentido, é necessário desenvolver ações que promovam a formação de sujeitos capazes de compreender a sua realidade e agir nela de forma consciente e equilibrada, bem como o planejamento adequado dos serviços de saneamento para que a população reflita, discuta e que sejam elaboradas adequadamente as soluções tecnológicas para infraestrutura física e de gestão considerando todas as variáveis socioculturais e ambientais.

O município é referência na coleta seletiva no Estado do RS (ver imagem abaixo), sendo um dos pioneiros a implantar a coleta seletiva de resíduos sólidos domésticos de porta em porta, bem como desenvolver projeto econômico solidário na usina de triagem para reaproveitamento do material coletado, o qual é gerido pela Cooperativa dos Recicladores de Dois Irmãos, desde 1994.




Jornal O Diário, p. 05, de 02/06/2004


Um Breve Histórico sobre a Coleta Seletiva

Até o ano de 1989 todo lixo produzido em Dois Irmãos (com exceção do hospitalar) era queimado num forno e também depositado a céu aberto numa área em Picada Verão, divisa com o município de Sapiranga. Há registros, inclusive, de que o couro das indústrias de calçado era utilizado para “estimular” a combustão dos demais resíduos, o que causava uma grande poluição atmosférica e constantemente a cidade de Dois Irmãos era invadida pela fumaça e pelo cheiro da queima destes materiais.

A partir de 1992, as indústrias de maior porte, do setor coureiro-calçadista, construíram um ARIP - Aterro de Resíduos Industriais Perigosos, em que passaram a dar um destino correto aos resíduos industriais, de forma a atender a legislação ambiental. O município, por sua vez, passou a destinar os resíduos domésticos (orgânico e inorgânico) no aterro sanitário licenciado pelo Órgão Ambiental Estadual – FEPAM, numa área ao lado do prédio onde fazia a queima dos resíduos.

De 1992 a 1994, o município trabalhou arduamente no intuito de implementar a coleta seletiva:

  • O antigo prédio onde era realizada a queima do lixo foi projetado de forma a receber o lixo inorgânico –seco- (construída rampa para descarga, esteira para catação, prensa, ...);

  • Caminhões especiais foram adquiridos (imagens abaixo) e identificados;

  • Ampla campanha de conscientização nas escolas, jornais, rádio, carros de som, folheterias educativas, etc., a fim de orientar as pessoas quanto a separação correta do lixo seco e molhado.

  • Concurso nas escolas para escolha do mascote da coleta seletiva “SELECO”;

Em 30 de Outubro de 1994 iniciou-se a coleta seletiva.


OBS. Em 1998, numa pesquisa financiada pelo Programa Pró-Guaíba - “Plano Diretor de Resíduos Sólidos da Região Metropolitana de Porto Alegre”, Dois Irmãos estava em 1° lugar entre os 25 municípios pesquisados quanto ao índice de reaproveitamento dos resíduos: 20,1% de todo o lixo é reaproveitado. Considerando que apenas 30% de todo o lixo produzido na cidade é reciclável, significa dizer que Dois Irmãos estava reciclando 66,6% de todo o lixo considerado reaproveitável. A notícia foi comemorada pela Prefeitura juntamente com os cooperados da Usina de Reciclagem (imagem abaixo)


Jornal Dois Irmãos, 09/07/1998

Planejamento e Roteiros da Coleta

Periodicamente (acada 2 meses) toda a equipe envolvida no processo de coleta e triagem dos resíduos sólidos domiciliares (garis, motoristas, Cooperativa de Recicladores, Secretaria de Serviços Urbanos,Departamento de Meio Ambiente, e empresa especializada contratada pela Prefeitura para orientar os serviços de coleta), se reúnem no intuito de planejar e propor alterações (se for o caso) quanto ao sistema de coleta como um todo (horários, roteiros, ...), afim de acompanhar o crescimento da cidade e atender a demanda a contento, de forma que o município mantenha o bom índice de separação de lixo (cerca de70% da população separa seus resíduos em casa), pois a taxa de crescimento populacional é altíssima em função da oferta de emprego na cidade.

Ano após ano, a cidade é invadida por pessoas que chegam até aqui em busca de emprego o que acaba gerando um outro problema que é a desinformação quanto ao sistema de coleta de lixo e criando novos desafios à Administração Municipal que, por outro lado, não pode “deixar a peteca cair”.


POPULAÇÃO DE DOIS IRMÃOS

1995

2017

Crescimento de

92%


Estim.

15.962 hab.


30.753 hab. (IBGE)



O município precisa estar atento ao crescimento da cidade, a fim de garantir a sustentabilidade do projeto, pois à medida que a cidade cresce, as rotas precisam ser reestruturadas e os resíduos quantificados. Sabendo a quilometragem a ser percorrida e a quantidade de resíduo a ser recolhido diariamente, o município consegue planejar e garantir recursos financeiros no seu orçamento anual.

A tabela abaixo apresenta os resultados das pesagens dos resíduos seco e orgânico, bem como a produção percapita diária de resíduos.

A produção per capita de resíduos em Dois Irmãos é de cerca de 0,663 kg. A média é relativamente baixa comparada à média mundial que é de cerca de 1,2kg/pessoa/dia, pois os trabalhos de educação ambiental nas escolas e nas cartilhas educativas estimulam a produção de adubo em casa, a partir da compostagem dos resíduos orgânicos.




Planilha qualiquantitativa dos resíduos domiciliares de Dois Irmãos (fonte: Departamento de Meio Ambiente da Prefeitura de Dois Irmãos)


5.1 Mascotes da coleta seletiva

Trabalhar a educação ambiental nas escolas e na comunidade de forma lúdica sempre foi o foco da administração municipal. Em 1995 foi lançado um concurso nas escolas, a fim de escolher um nome para o mascote da coleta seletiva, já criado em forma de desenho.

Foi escolhido o nome SELECOe o mascote, nos dias atuais, já é um velho conhecido da comunidade, uma vez que ele está sempre presente nos eventos educativos e festivos da cidade (imagens abaixo).



SELECO no comércio


SELECO visitando as escolas



Quando o município completou 20 anos de coleta seletiva, em 2014, o desfile cívico de 7 de setembro foi comemorativo à data e o tema foi abordado por todas as entidades presentes no evento (imagens abaixo). Para abrir o desfile, juntamente com o mascote SELECO, convidamos a pessoa que há 20 anos atrás batizou o mascote com o nome SELECO, Thiago Schoene (reportagem e imagens abaixo). Neste mesmo dia, apresentamos a “namorada” do SELECO: a SELECA! A ideia surgiu a partir de demandas das crianças, pois comentavam que já estava na hora do SELECO “arrumar uma namorada”, pois já tinha 20 anos de idade.


Reportagem divulgando o vencedor do concurso

(jornal Dois Irmãos, de 06/06/1995)


Vencedor do concurso, 20 anos depois, abrindo o desfile cívico ao lado do SELECO

SELECO apresentando sua “namorada” SELECA, durante o desfile cívico comemorativo aos 20 anos de coleta seletiva



Desfile cívico comemorativo aos 20 anos de coleta seletiva, em 2014