ISSN 1678-0701
Número 72 (volume 19, série 3)
Setembro-Novembro/2020
Números  
Início      Cadastre-se!      Procurar      Área de autores      Contato     Apresentação     Normas de Publicação     Artigos     Notícias     Dicas e Curiosidades     Para sensibilizar     Entrevistas     Saber do Fazer     Arte e ambiente     Divulgação de Eventos     O que fazer para melhorar o meio ambiente     Educação     Sementes     Ações e projetos inspiradores     Gestão Ambiental     Cidadania Ambiental     O Eco das Vozes     Relatos de Experiências
 
Gestão Ambiental

No. 72 - 03/09/2020
GESTÃO AMBIENTAL, SUSTENTABILIDADE E RISCO E EDUCAÇÃO AMBIENTAL – no ano de 2020  
Link permanente: http://revistaea.org/artigo.php?idartigo=3984 
" data-layout="standard" data-action="like" data-show-faces="true" data-share="true">

GESTÃO AMBIENTAL, SUSTENTABILIDADE E RISCO E EDUCAÇÃO AMBIENTAL – no ano de 2020

Ecóloga Sandra Barbosa





Este ano de 2020 passará em nossas vidas como um grande aprendizado, estamos treinando para reconhecer o perigo, a sobrevivência, solidariedade, reservas técnicas e financeiras. Estamos todos os dias buscando, no trabalho remoto ou no trabalho presencial ocupar o tempo construindo conhecimento e aplicando as ferramentas necessárias para a sobrevivência. Hoje a queda das empresas não se dá por competições, se dá pelo modelo econômico que até então foi aplicado na empresa, na vida pessoal. Reserva de capital, é uma ferramenta que aplicada com segurança dá sustentabilidade física a empresa, desta forma o planejamento feito tem como respostas mais tempo de vida as empresas, num momento em que foi necessário fechar as portas, dispensar funcionários; onde a cadeia da economia despencou, não sendo mais possível manter os compromissos assumidos, seja com fornecedores, seja com colaboradores.

Quando se trabalha a gestão ambiental, se planeja o risco, e o quanto de impacto este risco vai gerar na empresa. Quando se trabalha com risco, automaticamente se trabalha com perigo e a diferença entre um e outro é percebida pela sensibilidade de lidar com a gestão, querer respostas rápidas não traz eficiência ao sistema. Assim perceber que risco é estar caminhando em um piso molhado e ter o risco de escorregar e cair, estamos em risco de sofrer um acidente e depende de nós fazer uma escolha eficiente, que determine a segurança e sobrevivência. Perigo ocorre quando, numa via movimentada, atravessamos em sinal vermelho sem a preocupação do trânsito, também é uma escolha a diferença está em que não controlamos o sistema de trânsito, como controlamos não passar em piso úmido.

Em momentos de crise, como o que estamos vivendo, aprendemos sempre que percebemos que são necessárias ações para a sobrevivência a sustentabilidade do sistema ambiental empresarial. Existe uma diversidade de modelos específicos de gestão para empresas, podem ser aplicados e as respostas surgem sempre nos momentos de crise. Trabalhar a sustentabilidade de uma empresa, seja ambiental ou financeira, faz parte de ações destes modelos.

Neste momento vemos empresas de todos os tipos e atividades fechando, encerrando as atividades, vemos uma onda crescente de desemprego e crescendo numa linha reta as atividades informais, isso me lembra os projetos que desenvolvemos em educação ambiental, sempre surgem com um tema que esta em alta (lixo, resíduos, desmatamento, mudanças climáticas...) e a sobrevivência deste projeto depende da eficiência com que ele é planejado e desenvolvido, dependo do comprometimento com que nos envolvemos, das experiências que agregamos ao projeto.

Assim, nestes tempos de isolamento social, trabalhar os conceitos de eficiência, sustentabilidade, percepção e educação ambiental em nossa rotina pessoal, gerenciando como se fosse na empresa, e dela depende nossa sobrevivência financeira, será a forma mais eficiente de sobreviver ao ano de 2020 e recomeçar com a mesma energia que vencemos uma crise quando estamos comprometidos.

As empresas voltaram a atuar, aquelas que possuíam planejamento, as escolas voltaram as atividades rotineiras e físicas, assim que o perigo passar, nós sobrevivemos pelas escolhas que fazemos, analisando a segurança, a estabilidade e a sustentabilidade. Neste momento estamos todos atravessando um oceano no mesmo barco, nossa única diferença são as atitudes que tomamos, as ações que escolhemos praticar.

2020 chegará ao final e sobreviveremos a uma das maiores crises da humanidade, mas mais que tudo mudaremos valores. Hoje a assistimos a ações solidarias que apoiam outras pessoas a dar continuidade a sua rotina, são as escolhas. Então palavras essenciais: sustentabilidade, risco, gestão, planejamento estarão incorporadas em nossa rotina verdadeiramente.





" data-layout="standard" data-action="like" data-show-faces="true" data-share="true">
 
  Início      Cadastre-se!      Procurar      Área de autores      Contato     Apresentação     Normas de Publicação     Artigos     Notícias     Dicas e Curiosidades     Para sensibilizar     Entrevistas     Saber do Fazer     Arte e ambiente     Divulgação de Eventos     O que fazer para melhorar o meio ambiente     Educação     Sementes     Ações e projetos inspiradores     Gestão Ambiental     Cidadania Ambiental     O Eco das Vozes     Relatos de Experiências