ISSN 1678-0701
Número 68, Ano XVIII.
Junho-Agosto/2019.
Números  
Início      Cadastre-se!      Procurar      Área de autores      Contato     Apresentação     Normas de Publicação     Artigos     Dicas e Curiosidades     Para sensibilizar     Dinâmicas e recursos pedagógicos     Entrevistas     Arte e ambiente     Divulgação de Eventos     Sugestões bibliográficas     Educação     Você sabia que...     Plantas medicinais     Folclore     Práticas de Educação Ambiental     Sementes     Ações e projetos inspiradores     Gestão Ambiental     Cidadania Ambiental     Relatos de Experiências     Notícias
 
Relatos de Experiências

No. 68 - 11/06/2019
RELATO DE EXPERIÊNCIA ACERCA DA EDUCAÇÃO EM SAÚDE PARA O CONTROLE DO AEDES AEGYPTI EM PARELHAS - RN, BRASIL.  
Link permanente: http://revistaea.org/artigo.php?idartigo=3672 
" data-layout="standard" data-action="like" data-show-faces="true" data-share="true">

RELATO DE EXPERIÊNCIA ACERCA DA EDUCAÇÃO EM SAÚDE PARA O CONTROLE DO AEDES AEGYPTI EM PARELHAS - RN, BRASIL.

REPORT OF EXPERIENCE ON HEALTH EDUCATION FOR THE CONTROL OF AEGES AEGYPTI IN PARELHAS - RN, BRAZIL

Jessiemily Meira Dantas1; Pedro José da Silva2; Dany Geraldo Kramer3.

1. Discente - Faculdade de Ciências da Saúde do Traíri - Universidade Federal do Rio Grande do Norte. jessiemielydantas23@hotmail.com.

2. Prof. Prefeitura Municipal de Parelhas - Rio Grande do Norte. pedrojosesilva34@gmail.com.

3. Prof. Dr. Faculdade de Ciências da Saúde do Traíri - Universidade Federal do Rio Grande do Norte. dgkcs@yahoo.com.br.



RESUMO: O Aedes aegypti é um dos principais vetores transmissores de dengue, zika e chikungunya no Rio Grande do Norte. Sendo relevante um desafio seu controle em cidades do interior como Parelhas/RN, de forma que atividades de extensão se fazem importantes, pois atuam como mediadora junto à comunidade, levando conhecimentos e/ou assistência com possibilidade de transformações mútuas e troca de conhecimentos entre escolares. Desta forma o presente estudo objetivou descrever o relato de experiência sobre práticas de extensão em escolas públicas de Parelhas /RN para o controle do Aedes aegypti. Tratou-se de um estudo descritivo, do tipo relato de experiência, com ações voltadas para estudantes (10 e 12 anos) de escolas públicas da cidade de Parelhas /RN. As ações englobaram atividades no modelo pedagógico que se fundamenta na educação conscientizadora/problematizadora e dialogal de forma participativa e expositiva através de rodas de conversas e gincanas. Através do dinamismo na atividade, oportunizou-se aos jovens a construção de processo educativo, mediante resgates de suas experiências e crenças, a reflexão e crítica sobre o controle do Aedes aegypti.

Palavras-chaves: Extensão; Relato de experiência; Aedes aegypti.



ABSTRACT: Aedes aegypti is one of the main vectors transmitting dengue, zika and chikungunya in Rio Grande do Norte. It is relevant to challenge their control in cities of the interior such as Parelhas / RN, so that extension activities become important, since they act as mediator in the community, leading knowledge and / or assistance with the possibility of mutual transformation and exchange of knowledge, among schoolchildren. In this way the present study aimed to describe the experience report on extension practices in public schools of Parelhas/ RN for the control of Aedes aegypti. This was a descriptive, experience-type study with actions aimed at students (10 and 12 years old) of public schools in the city of Parelhas / RN. The actions encompass activities in the pedagogical model that is based on the education conscientizadora / problematizadora and dialogal of participatory and expositive way through wheels of conversations and gincanas. Through the dynamism in the activity, young people were given the opportunity to construct an educational process, through the rescue of their experiences and beliefs, the reflection and criticism on the control of Aedes aegypti.

Keywords: Extension; Experience report; Aedes aegypti.



INTRODUÇÃO:



O Aedes aegypti, proveniente da África, foi inserido no Brasil por volta do século XVII, através das colonizações, demonstrando capacidade de rápida adaptação em diversos ambientes (LOURENÇO; RODRIGUES, 2017). Através do crescimento populacional as problemáticas ambientais se intensificaram, principalmente a produção e descarte de resíduos de forma inadequada, o que propicia, sob determinadas condições ambientais, o acúmulo de água, essencial ao ciclo de desenvolvimento destes mosquito (GARCIA-REJON et al., 2011; ZANLUCA et al., 2015; HEYDARI et al., 2017).

Na atualidade, o controle deste vetor se faz relevante pelo fato dele ser capaz de transmitir diversos agravos, dentre os mais recorrentes no Rio Grande do Norte estão Dengue, Zika e Chikungunya. No município de Parelhas, cidade localizada na região do Seridó Potiguar, Rio Grande do Norte, onde vivem em torno de 25.000 habitantes, estima-se que a infestação predial pelo Aedes aegypti em 2016 foi de 3,9, o que caracteriza como alerta. Fato que se observou naquele ano a notificação de 1335 casos de dengue, 115 casos Chikungunya e 03 casos de Zika vírus (NUNUES et al., 2016; SESAP, 2016).

Em muitas cidades as ações de controle têm relacionado com a utilização de pulverizadores, muitas vezes considerados ineficazes, sendo importante ações as atividades educativas já que a utilização de produtos químicos apresentam eficácia limitada (GARCÍA-REJÓN; LOROÑO-PINO; FARFÁN-ALE, 2011; FRANÇA et al., 2017; LOURENÇO & RODRIGUES, 2017).

Sendo importante ações de extensão, nesta conjuntura, conforme indicam Werner et al (2017), onde ações atuam como mediadora na comunidade adolescente, levando conhecimentos e/ou assistência com possibilidade de transformações mútuas e troca de conhecimentos, uma vez que a educação ao público é considerada um dos meios mais efetivos a conscientização da comunidade para o controle deste mosquito. Assim, este estudo objetivou relatar a experiência da extensão sobre o controle do Aedes aegypti em escolas públicas na cidade de Parelhas / RN.



MÉTODOS:

Tratou-se de um estudo descritivo, do tipo relato de experiência, com ações voltadas para estudantes (entre 10 e 12 anos) do ensino médio de escolas públicas da cidade de Parelhas/RN. As ações englobaram atividades no modelo pedagógico que se fundamenta na educação conscientizadora/problematizadora e dialogal de forma participativa e expositiva através de rodas de conversas e gincanas. Este modelo favorece uma relação crítica e transformadora (RIOS; FERREIRA, 2018).

As ações para conscientização da população local acerca do controle do vetor Aedes aegypti, envolveram ciclo de vida, caracterização dos sintomas das principais doenças transmitidas, formas de controle e prevenção de sua proliferação conforme infográfico abaixo.



DESENVOLVIMENTO DAS AÇÕES:

Na primeira etapa da intervenção, foi utilizada uma caixinha contendo bilhetes com mitos e verdades sobre o Aedes Aegypti, sendo integrada a uma técnica “Semáforo do Comportamento” - Figura 01, como ferramenta de auto-avaliação dos comportamentos e aquisição de conhecimentos sobre a temática abordada neste estudo. Cada estudante retirava da caixinha um dos bilhetes, lia em voz alta para os seus colegas e relatava para eles se considerava verdadeira, falsa ou duvidosa a afirmativa.