ISSN 1678-0701
Número 68, Ano XVIII.
Junho-Agosto/2019.
Números  
Início      Cadastre-se!      Procurar      Submeter artigo      Contato     Apresentação     Normas de Publicação     Artigos     Dicas e Curiosidades     Para sensibilizar     Dinâmicas e recursos pedagógicos     Entrevistas     Arte e ambiente     Divulgação de Eventos     Sugestões bibliográficas     Educação     Você sabia que...     Plantas medicinais     Folclore     Práticas de Educação Ambiental     Sementes     Ações e projetos inspiradores     Gestão Ambiental     Cidadania Ambiental     Relatos de Experiências     Notícias
 
Relatos de Experiências

No. 68 - 11/06/2019
ETNOCONHECIMENTO SOBRE A OCORRÊNCIA DE ABELHAS SEM FERRÃO (ANTHOPHILA, APIDAE:MELIPONINI), NA COMUNIDADE JOSÉ GOMES, CABECEIRAS DO PIAUÍ/PI, NORDESTE DO BRASIL  
Link permanente: http://revistaea.org/artigo.php?idartigo=3709 
" data-layout="standard" data-action="like" data-show-faces="true" data-share="true">

ETNOCONHECIMENTO SOBRE A OCORRÊNCIA DE ABELHAS SEM FERRÃO (ANTHOPHILA, APIDAE:MELIPONINI), NA COMUNIDADE JOSÉ GOMES, CABECEIRAS DO PIAUÍ/PI, NORDESTE DO BRASIL



ETHNOKNOWLEDGE ABOUT THE OCCURRENCE OF STINGLESS BEE (ANTHOPHILA, APIDAE: MELIPONINI), IN THE COMMUNITY JOSÉ GOMES, CABECEIRAS DO PIAUÍ/PI, NORTHEAST OF BRAZIL





Márcio Luciano Pereira Batista1, Paulo Roberto Ramalho Silva2, Eraldo Medeiros Costa Neto3, Roseli Farias de Melo Barros4



1*Aluno de doutorado do Programa de Pós-Graduação em Desenvolvimento e Meio Ambiente, E-mail: marciolpb@hotmail.com;

2Co-orientador, Professor Doutor Titular do Departamento de Fitotecnia/CCA da Universidade Federal do Piauí/UFPI, E-mail: pramalhoufpi@yahoo.com.br;

3Co-orientador, Professor Doutor da Universidade Estadual de Feira de Santana/UEFS, Email: eraldont@hotmail.com;

4Orientadora, Professora Doutora Titular do Departamento.de Biologia da Universidade Federal do Piauí/UFPI, E-mail: rbarros.ufpi@gmail.com.



RESUMO

A preocupação com a conservação das abelhas, tem sido de grande relevância, uma vez que o declínio destes insetos a cada dia é mais notável. Objetivou-se esta pesquisa identificar como os moradores da comunidade José Gomes, Cabeceiras do Piauí/Pi, nordeste do Brasil, identificam a ocorrência das abelhas sem ferrão na localidade. Entrevistas semiestruturadas foram aplicadas a 43 moradores, sendo 39 homens e quatro mulheres, com idade média de 51 anos. Os motivos que levam a ocorrência da diminuição de abelhas na localidade, 52,5% destacaram que é ocasionado pela ação antrópica, principalmente no que diz respeito a utilização de agrotóxico nas plantações, queimadas e desmatamento da vegetação, 20% destacaram a forma como os meleiros retiram o mel, 22,5% informaram a presença da abelha italiana (apis melífera) que contribuem para a morte das abelhas nativas e 5% atribuíram a falta de chuva e o calor excessivo. Observou-se que os moradores da Comunidade José Gomes/Pi, estão atentos quanto aos fatores que levam a ocorrência da diminuição das espécies de abelhas sem ferrão na comunidade. Porém, notou-se, que ações que levam a preservação destes insetos pelos atores locais são incipientes, havendo, portanto, a necessidade de maiores esclarecimentos quanto a proteção destes meliponineos, por meio de palestras educativas e outras formas de disseminar a importância destas abelhas para o ecossistema.

Palavras-chave: Biodiversidade, Etnobiologia, Meliponíneos



ABSTRACT

Concern about the conservation of bees has been of great relevance, since the decline of these insects every day is more remarkable. The objective of this research was to identify how the residents of the José Gomes community, Cabeceiras do Piauí / Pi, northeastern Brazil, identify the occurrence of stingless bees in the locality. Semi-structured interviews were applied to 43 residents, being 39 men and 4 women, with a mean age of 51 years. The reasons that lead to the occurrence of bees decrease in the locality, 52.5% emphasized that it is caused by anthropic action, especially regarding the use of pesticides in the plantations, burning and deforestation of the vegetation, 20% highlighted how the honeybees remove honey, 22.5% reported the presence of the Italian bee (apis melífera) that contribute to the death of native bees and 5% attributed the lack of rain and excessive heat. It was observed that the residents of the community José Gomes / Pi, are aware of the factors that lead to the occurrence of the decrease of stingless bee species in the community. However, it was noted that actions that lead to the preservation of these insects by local actors are incipient, and therefore there is a need for further clarification on the protection of these meliponineos through educational lectures and other ways of disseminating the importance of these bees to the ecosystem.

Key-words: Biodiversity, Ethnobiology, Meliponíneos



INTRODUÇÃO

As abelhas são insetos considerados de extrema importância para o ecossistema. É por meio delas, que a maior parte da polinização ocorre nos vegetais, ocasionando a sobrevivência dos seres vivos, bem como a variabilidade genética.

Dentre as diversas espécies de abelhas até agora identificadas no Brasil cerca de 31 gêneros e 330 espécies pertencentes a tribo Meliponini (MICHERNER, 2007; CAMARGO; PEDRO, 2012; CORTOPASSI-LAURINO, 2016), as abelhas sem ferrão são responsáveis pela polinização de cerca de 40 a 90% das espécies vegetais conforme o ecossistema, sendo de extrema importância para a manutenção da biodiversidade (KERR; CARVALHO; NASCIMENTO, 1996).

Considerando exclusivamente as espécies vegetais utilizadas na agricultura para produção de alimentos, foi observado que na produção de hortaliças, frutas ou sementes de 87 das principais culturas em 200 países do mundo é polinizada por animais, enquanto que apenas 28 delas não dependem diretamente de polinização biótica (SILVA et al., 2014). O pólen é importante para o desenvolvimento da colmeia, pois é a fonte principal de proteína das abelhas, logo ao garantir o desenvolvimento da família, as abelhas também perpetuam a espécie vegetal (SOUZA; EVANGELISTA-RODRIGUES; PINTO, 2007). A presença destes insetos no meio ambiente, apresenta características de qualidade ambiental, havendo neste caso, a necessidade de se atentar para a conservação destes insetos, o que vários fatores gradativos e prejudiciais a sua sobrevivência estão ameaçando a sua extinção no ecossistema.

Porém, nos últimos anos, a preocupação com a conservação das abelhas tem crescido bastante, uma vez que o declínio dos polinizadores foi observado, em áreas densamente ocupadas por atividades econômicas (ALLEN-WARDELL et al., 1998; KEVAN; VIANA, 2003; WESTERKAMP; GOTTSBERGER, 2002).

Desta forma, objetivou-se por meio desta pesquisa identificar como os moradores da comunidade José Gomes, Cabeceiras do Piauí/Pi, nordeste do Brasil, identificam a ocorrência das abelhas sem ferrão na localidade.



MATERIAL E MÉTODO



O estudo foi realizado no município de Cabeceiras do Piauí/Pi, especificamente na comunidade José Gomes, situado na região Norte do estado do Piauí. O município é caracterizado por insolação acima de 2.000 h/ano, precipitações de 1.535mm e temperaturas médias mínimas e máximas anuais que variam de 22ºC a 35ºC. Apresenta uma vegetação transicional congregando a caatinga, cerrado caducifólio, floresta ciliar de carnaúba e caatinga de várzea, sendo, portanto, uma misto de campos de cerrados e caatinga arbustiva (CEPRO, 2000). A pesquisa foi aprovada pelo Conselho de Ética da Universidade Federal do Piauí (UFPI), sob o número do parecer 1.895.391, e cadastrada no SisGen sob o nº A7C500A.

Para a realização da pesquisa, foram realizadas entrevistas semiestruturadas (BERNARD, 2006), com todos os moradores da comunidade, seguindo a metodologia de Begossi et al. (2004). Foram entrevistados 43 moradores, sendo 39 homens e quatro mulheres. O tratamento dos dados quantitativos foi organizado a partir do Programa Microsoft Excel® 2016, e o resultado expresso em porcentagem.



RESULTADOS E DISCUSSÃO



De acordo com os entrevistados, a ocorrência da quantidade de abelhas existentes na localidade vem sofrendo um declínio, a maioria (52,5%) destacaram que é ocasionado pela ação antrópica, principalmente no que diz respeito a utilização de agrotóxico nas plantações, queimadas e desmatamento da vegetação, (20%) destacaram a forma como os meleiros retiram o mel, (22,5%) informaram a presença da abelha italiana (apis melífera) contribuem para a morte das abelhas nativas e (5%) atribuíram a falta de chuva e o calor excessivo.

Tais dados são corroborados por Allen-Wardell et al. (1998), Kearns; Inouye; Waser (1998) e Kevan; Viana (2003), ao destacarem que os fatores que mais contribuem para a redução da diversidade de abelhas são a fragmentação de habitats, que tem sua origem nos desmatamentos; o uso de pesticidas em culturas agrícolas e a introdução de espécies capazes de competir com as abelhas nativas, principalmente pelos recursos florais, o que também é afirmado por Aguiar e Martins (1997), quando destacam que à elevada insolação, ocorre o murchamento das flores de muitas plantas, diminuindo a oferta de alimento.



CONCLUSÃO



Observou-se que os moradores da Comunidade José Gomes/Pi, estão atentos quanto aos fatores que levam a ocorrência da diminuição das espécies de abelhas sem ferrão na comunidade. Porém, notou-se, que ações que levam a preservação destes insetos pelos atores locais são incipientes, havendo, portanto, a necessidade de maiores esclarecimentos quanto a proteção destes meliponineos, por meio de palestras educativas e outras formas de disseminar a importância destas abelhas para o ecossistema.









REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS



ALLEN-WARDELL, G.; BERNHARDT, P.; BITNER, R.; BURQUEZ, A.; BUCHMANN, S.; CANE, J.; COX, P. A.; DALTON, V.; FEINSINGER, P.; INGRAM, M.; INOUYE, D.; JONES, C. E.; KENNEDY, K.; KEVAN, P.; KOOPOWITZ, H.; MEDELLIN, R.; MEDELLIN-MORALES, S.; NABHAN, G. P.; PAVLIK, B.; TEPEDINO, V.; TORCHIO, P.; WALKER, S. The potential consequences of pollinator declines on the conservation of biodiversity and stability of food crop yields. Conservation Biology, v. 12, p. 8-17, 1998.

CAMARGO, J. M. F.; PEDRO, S. R. M. Meliponini Lepeletier, 1836. In: MOURE, J. S.; UURBAN, D.; MELO, G. A. R. (Orgs.). Catalogue of bees (Hymenoptera, Apoidea) in the Neotropical Region - online version, 2012.Disponível em: http://www.moure.cria.org.br/ catalogue. Acesso em: mar. 2018.

CORTOPASSI-LAURINO, M.; NOGUEIRA NETO, P. Abelhas sem ferrão do Brasil. São Paulo: Editora da Universidade de São Paulo, 2016, p.13.

KERR, W. E., CARVALHO, G. A.; NASCIMENTO, V. Nascimento. A Abelha uruçu: Biologia, Manejo e Conservação. Belo Horizonte, Acangau, 1996, p.144.

KEVAN, P. G.; VIANA, B. F. The Global decline of Pollination Services. Tropical Conservancy, v. 4, n. 4, p. 3-8, 2003.

MICHENER, C. D. The Bees of The World. 2ª ed. Baltimore, MD: Johns Hopkins University Press. 2007, p.992.

SILVA, C. I.; ALEIXO, K. P.; NUNES-SILVA, B., FREITAS, B. M.; IMPERATRIZ-FONSECA, V. L. Guia ilustrado de abelhas polinizadoras do Brasil. São Paulo: Instituto de Estudos Avançados da USP / Ministério do Meio Ambiente, 2014, p. 50.

SOUZA, D. L.; EVANGELISTA-RODRIGUES, A.; PINTO, M. S. C. As Abelhas Como Agentes Polinizadores. REDVET. Revista electrónica de Veterinaria, v. III, n. 3, p. 1695-7504, 2007.

WESTERKAMP, C.; GOTTSBERGER, G. The costly crop pollination crisis. In: KEVAN, P.; IMPERATRIZ-FONSECA, V. L. (Ed.). Pollinating Bees – The conservation Link Between Agriculture and Nature – MMA. Brasilia. 2002. p. 51-56.







" data-layout="standard" data-action="like" data-show-faces="true" data-share="true">
 
  Início      Cadastre-se!      Procurar      Submeter artigo      Contato     Apresentação     Normas de Publicação     Artigos     Dicas e Curiosidades     Para sensibilizar     Dinâmicas e recursos pedagógicos     Entrevistas     Arte e ambiente     Divulgação de Eventos     Sugestões bibliográficas     Educação     Você sabia que...     Plantas medicinais     Folclore     Práticas de Educação Ambiental     Sementes     Ações e projetos inspiradores     Gestão Ambiental     Cidadania Ambiental     Relatos de Experiências     Notícias